OPERAÇÃO CALVÁRIO: Quando é que a Procuradoria Regional Eleitoral vai pedir a cassação de João Azevedo pelo crime de caixa 2?

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

A Operação Calvário já provou que a campanha do governador João Azevedo foi financiada com a propina da Cruz Vermelha. A delação de Leandro Nunes, ex-assessor de Livânia Farias, e os depoimentos dos empresários que receberam através de Caixa 2 também confirmam que a campanha do PSB foi financiada com recursos ilícitos.

Não se trata de suspeitas, pois o crime eleitoral está devidamente provado. Mas por que até agora a Procuradoria Regional Eleitoral não solicitou que a Operação Calvário remeta as provas do caixa 2 para o TRE, onde João Azevedo figura em duas ações de investigação?

A caixa de vinho recebida por Leandro Nunes Azevedo de uma funcionária da Cruz Vermelha Brasileira filial Rio Grande do Sul, em agosto do ano passado, continha quase R$ 900 mil. O dinheiro, ele afirma, foi usado para pagar fornecedores de campanha, no pleito de 2018.

Em sua delação, Leandro Nunes confirmou que o dinheiro recebido foi utilizado para pagar custos da campanha de João Azevedo, mas até agora a Procuradoria Regional Eleitoral finge que nada aconteceu:

A delação de Livânia Farias, ex-secretária de Administração, e Maria Laura, coordenadora financeira das campanhas do PSB, também ratificaram as informações de Leandro Nunes, mas estranhamente a Justiça Eleitoral tem feito pouco caso com o caixa 2 da campanha de João Azevedo.

Diz o § 2o , art. 30, da lei eleitoral:

Comprovados captação ou gastos ilícitos de recursos, para fins eleitorais, será negado diploma ao candidato, ou cassado, se já houver sido outorgado.

Diferentemente da Justiça Eleitoral da Paraíba, que costuma ser mais lenta que uma tartaruga grávida, o TRE do Mato Grosso cassou a senadora Selma Arruma em apenas 4 meses, por crime de caixa 2.

Mas o caso da Paraíba tem um agravante, pois diferente do Mato Grosso, o caixa 2 daqui foi abastecido com propina desviada da Saúde.

Até quando a Justiça Eleitoral da Paraíba vai fingir não enxergar o caixa 2 da campanha de João Azevedo? Será que vai ter o mesmo tratamento da Aije do Empreender?

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas

Entre os 'paraíbas' e Bolsonaro, Julian Lemos ficou com o poder que não tem

Entre os 'paraíbas' e Bolsonaro, Julian Lemos ficou com o poder que não tem

Julian Lemos foi escorraçado e humilhado pelos filhos do presidente Bolsonaro, mas continua fiel. Porém, distante do núcleo duro do…
Julgamento da AIJE do Empreender virou uma disputa pra saber qual juiz vai agradar mais o ex-governador Ricardo Coutinho

Julgamento da AIJE do Empreender virou uma disputa pra saber qual juiz vai agradar mais o ex-governador Ricardo Coutinho

Definitivamente, a Justiça eleitoral da Paraíba não é para amadores. Quando se imaginava que o pedido de vista do juiz…
AIJE DO EMPREENDER: TRE vai seguir sua própria jurisprudência da semana passada ou vai confirmar que Tribunal virou quintal de Ricardo Coutinho?

AIJE DO EMPREENDER: TRE vai seguir sua própria jurisprudência da semana passada ou vai confirmar que Tribunal virou quintal de Ricardo Coutinho?

O ex-prefeito Expedito Pereira teve sua inelegibilidade mantida por 4×2 no mesmo dia que o TRE iniciou o julgamento da…