pmjp2

Pagando o pior salário do Brasil aos policiais, Ricardo Coutinho acha que segurança se faz com discurso político na imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

A onda de violência que tomou conta da Paraíba, nos últimos 7 anos, tem raízes na desvalorização dos homens e mulheres que fazem a Polícia Militar e Civil da Paraíba. Mas o governador Ricardo Coutinho está convencido que segurança pública se faz com discurso político na imprensa, e não com a valorização das polícias.

O problema é que bandidos não tem medo de discurso político e continuam explodindo agências bancárias sem a menor preocupação.

Ricardo prefere transferir sua incompetência na segurança pública aos políticos da oposição, como fez recentemente com o prefeito Luciano Cartaxo. É o que ele sempre faz para justificar os erros do governo, transfere a culpa para os adversários.

A verdade é que tanto a PM como a Civil recebem os piores salários do país, e durante os 7 anos do governo Ricardo Coutinho, viram o salário ser desvalorizado em 40%. O governador pensa que os policias da Paraíba são heróis e não precisam de salários, trabalham por amor.

Os policiais civis da Paraíba voltaram a protestar, nesta quinta (dia 18), no Busto de Tamandaré, contra “o pior salário do País” e ainda o desrespeito do Governo do Estado com a categoria. Segundo nota da Aspol (Associação dos Policiais) a categoria irá fincar cruzes de madeiras na praia, para simbolizar “o luto dos policiais”.

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

“Serão fincadas cruzes de madeira e também será realizado um enterro simbólico, em alusão ao futuro dos policiais que podem morrer trabalhando e não conseguem se aposentar por conta das perdas salariais de 40%, e ainda são obrigados a tirar plantão, recebendo 1/3 da hora extra que deveriam receber”, pontou a Aspol, que terá o apoio ainda do Sindperitos, Atenepol, Asspom e da Agepen.

Segundo Suana Melo, presidente da Aspol, “os policiais estão na rua, mostrando pra sociedade a situação a qual estão submetidos. Sofremos com a falta de respeito do governo que nos paga o pior salário do país e ainda nos faz trabalhar com um efetivo insuficiente, trabalhando por mais de três policiais, lembrando que existem mais de 700 policiais aptos à aposentadoria, mas não se aposentam, face às perdas salariais”.

E arrematou: “Além disso, quando os policiais se aposentam, sofrem com perdas salariais que afetam diretamente toda a família, isso porque o policial não recebe através de subsídio, como é previsto na Constituição Federal e em Lei Estadual. Exigimos respeito aos profissionais da segurança, que tanto têm feito pela população e não são valorizados pela administração pública.”

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Filho maluco de Bolsonaro divulga fake news sobre governo da PB; até quando as autoridades permitirão a mentira como arma política do bolsonarismo?

Filho maluco de Bolsonaro divulga fake news sobre governo da PB; até quando as autoridades permitirão a mentira como arma política do bolsonarismo?

Infelizmente as fake news vieram pra ficar e o Estado precisa agir rapidamente para combatê-la. Não é só um problema…
Veneziano deve se filiar ao MDB e disputar a prefeitura de Campina Grande

Veneziano deve se filiar ao MDB e disputar a prefeitura de Campina Grande

Ao que tudo indica, o senador Veneziano Vital tem blefado com a pré-candidatura da sua esposa Ana Cláudia à prefeitura…
O bom filho à casa torna

O bom filho à casa torna

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, acaba de transferir seu domicílio eleitoral para Pedras de Fogo, seu berço político,…
ELEIÇÕES 2020: Tovar vai se filiar ao PSD e arriscar perder o mandato de deputado por infidelidade partidária?

ELEIÇÕES 2020: Tovar vai se filiar ao PSD e arriscar perder o mandato de deputado por infidelidade partidária?

Pré-candidato a prefeito de Campina Grande, o deputado licenciado Tovar Correia Lima terá que decidir até o dia 4 de…

Siga-nos Facebook

Santa Rita