Procurador-geral de João Pessoa insiste em manter escritórios de advocacia fechados e cria um problemão para Cartaxo

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O Tribunal de Justiça da Paraíba tinha concedido uma liminar a pedido da OAB, permitindo o funcionamento dos escritórios de advocacia na cidade de João Pessoa. Havia um diálogo entre a categoria e o procurador-geral do município, Adelmar Azevedo Régis, para não recorrer da decisão que liberou a abertura dos escritórios. No entanto, o acordo foi quebrado e Adelmar recorreu ao STF e suspendeu a liminar, criando um problemão para o prefeito Luciano Cartaxo.

O procurador gerou um desgaste desnecessário com a categoria, exatamente na semana em que se iniciou o plano de flexibilização proposto pela PMJP, em que as atividades essenciais – como é a advocacia – podem funcionar. Também tem gerado revolta na categoria o fato da prefeitura liberar o funcionamento de igrejas – que gera mais aglomeração – e proibir o funcionamento de atividades mais produtivas.

Nas redes sociais, o presidente da OAB, Paulo Maia, expressou a sua revolta com a decisão de Adelmar em recorrer da liminar:

Quero registrar minha decepção e repúdio pela perseguição promovida pelo município de João Pessoa para com a advocacia paraibana. Ontem fomos impedidos de exercer o múnus público da defesa da cidadania e das liberdades livremente e em sua plenitude por conta da decisão do Ministro Toffoli que suspendeu a liminar que permitia o funcionamento dos escritórios. Custa crer que em plena vigência do Estado Democrático de Direito, um ente da federação despreze a essencialidade da advocacia, constitucionalmente reconhecida, na defesa contínua e ininterrupta dos direitos. Mas a luta não acabou.

Em ano eleitoral, o procurador mais atrapalha do que ajuda…

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
VÍDEO: Mais nova aliada de Berg Lima, Luciene de Fofinho não desmente que será a candidata da bancada do ex-presidiário

VÍDEO: Mais nova aliada de Berg Lima, Luciene de Fofinho não desmente que será a candidata da bancada do ex-presidiário

A vereadora Luciene de Fofinho gravou um vídeo para ‘desmentir’ a informação veiculada na imprensa de que ela teria se…
Juiz afirma que Bayeux não deve ter eleição indireta e Jefferson Kita deve continuar na prefeitura até o fim do ano

Juiz afirma que Bayeux não deve ter eleição indireta e Jefferson Kita deve continuar na prefeitura até o fim do ano

O juiz eleitoral de Bayeux, Euller Jansen, afirmou que a renúncia de Berg Lima ao cargo de prefeito daquela cidade,…
Luciene de Fofinho se alia a Berg Lima e será a candidata do ex-presidiário na eleição indireta realizada pela Câmara

Luciene de Fofinho se alia a Berg Lima e será a candidata do ex-presidiário na eleição indireta realizada pela Câmara

Ex-adversária de Berg Lima, a vereadora Luciene de Fofinho fechou um acordo para ser a candidata de Berg Lima na…
RICARDO É HEPTA: Preso na Operação Calvário, presidente da Fundação João Mangabeira já coleciona 7 denúncias por corrupção

RICARDO É HEPTA: Preso na Operação Calvário, presidente da Fundação João Mangabeira já coleciona 7 denúncias por corrupção

O PSB já pode se orgulhar do premio conquistado. É o partido com o presidente de Fundação recordista em denúncias…

Siga-nos Facebook