PSL, de Bolsonaro, vai se revelando um partido de picaretas

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O PSL, legenda do presidente Jair Bolsonaro, vai se revelando um partido bem picareta. Reportagens da Folha mostraram que a sigla lançou candidatas de fachada para manipular dinheiro do fundo público de financiamento de campanhas reservado para mulheres.

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, sem ter como explicar as peculiaridades das operações, preferiu atacar a legislação, que estabelece uma cota mínima de 30% das candidaturas (e das verbas) para mulheres. Para Bivar, política é uma questão de vocação.

Cotas para Parlamentos funcionam? A literatura, como em tantos outros temas polêmicos, traz estudos que contentam a todas as freguesias. A comparação internacional é difícil, porque existem diferentes modelos de cotas. Há desde países, como Ruanda, que reservam cadeiras apenas para mulheres em eleições paralelas nas quais apenas mulheres podem votar, até nações como a Suécia, nas quais alguns partidos decidiram voluntariamente equilibrar melhor o gênero das candidaturas.

Para complicar mais as coisas, os efeitos de cada uma dessas alternativas variam conforme o sistema eleitoral. Uma cota partidária de candidatas significa uma coisa num modelo de listas abertas e outra, bem mais forte, num país que adota a lista fechada.

Se é lícito tirar uma lição geral dessa salada, acho que dá para afirmar que a adoção de algum tipo de cota tende a ampliar a participação das mulheres na política. Mas fazê-lo não é condição necessária para atingir um patamar elevado. Nos países escandinavos, mulheres já haviam superado a marca de 30% das cadeiras em 1990, antes da moda das cotas.

O Brasil está tão atrás na representação feminina (pouco mais de 10%, o que é menos da metade da média mundial) que eu penso que a utilização de uma cota “soft”, sem reserva de assentos, não nos fará mal. Ajudaria bastante se legendas como o PSL não pervertessem o sistema.

Folha

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Associação Nacional dos Conservadores vê Bolsonaro como inimigo da Lava Jato

Associação Nacional dos Conservadores vê Bolsonaro como inimigo da Lava Jato

A Associação Nacional dos Conservadores (Acons), que reúne quase 70 “movimentos sociais de direita e conservadores” do país, enxerga Jair…
João Azevedo aceita compor com Cartaxo se a candidata for Socorro Gadelha

João Azevedo aceita compor com Cartaxo se a candidata for Socorro Gadelha

Fontes informaram ao Polítika que o governador João Azevedo vetou os nomes de Diego Tavares e a concunhada de Cartaxo,…
Candidata de Berg Lima na eleição indireta, vereadora Luciene recebia Bolsa-Família quando o marido presidia a Câmara Municipal de Bayeux

Candidata de Berg Lima na eleição indireta, vereadora Luciene recebia Bolsa-Família quando o marido presidia a Câmara Municipal de Bayeux

Mais nova aliada de Berg Lima e candidata do ex-presidiário na eleição indireta, a vereadora Luciene tinha os filhos cadastrados…
Sérgio Cabral delata ministro Vital do Rêgo, que teria recebido mesada de R$ 100 mil

Sérgio Cabral delata ministro Vital do Rêgo, que teria recebido mesada de R$ 100 mil

A revista Crusoé informa que Sérgio Cabral delatou três ministros do TCU: Vital do Rêgo, Bruno Dantas e Raimundo Carreiro. “Eles…

Siga-nos Facebook