RESUMO DA ENTREVISTA NA SANHAUÁ: Se cara de pau fosse crime, Ricardo Coutinho seria condenado à pena de morte

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

Já vi muito político cara de pau, tipo Maluf, Aécio Neves, Eduardo Cunha, Sérgio Cabral, Bolsonaro, entre outros, mas Ricardo Coutinho é insuperável. Mesmo sendo grampeado pedindo propina ao delator Daniel Gomes (ex-Cruz Vermelha), o ex-presidiário disse não existir nenhuma prova contra ele na Operação Calvário.

É um misto de cara de pau, patologia e prazer pela mentira. O Sérgio Cabral da Paraíba não percebe que a casa caiu e continua fazendo da mentira uma regra, pois a verdade para RC é uma escassa exceção.

Durante entrevista à rádio Sanhuá, nesta sexta, 13, Ricardo Coutinho cumpriu à risca o script dos corruptos, acusando o judiciário de perseguição, law-fare, golpe contra a democracia, etc., e se colocando como a pessoa mais honesta do mundo.

Sobre o grampo do delator Daniel Gomes, RC teve a cara de pau de dizer que Daniel falou baixo de propósito para que ele não escutasse: “Ele estava induzindo os diálogos e falava muito baixo, e eu particularmente como você pode observar, tenho uma baixa audição e não compreendi muitas coisas“.

Pura mentira, porque em todos os áudios divulgados a voz de Daniel sempre é a mais audível. E fica claro que o corrupto estava ciente do que conversava, pois fez a seguinte pergunta a Daniel Gomes: “aquela contribuição tá sendo repassada?“:

Ricardo Coutinho também disse que não existia superfaturamento no Trauma. Mais uma mentira, pois o próprio governo João Azevedo comprovou o superfaturamento quando contratou outra organização e o custo mensal caiu de R$ 14 milhões (Cruz Vermelha) para R$ 10,2 milhões (Instituto Acqua).

Prosseguindo com o que ele sabe fazer de melhor, mentir, Ricardo negou que recebeu mesadas de R$ 360 mil de propina da Cruz Vermelha: “As pessoas são induzidas por essa rede de blogs que colocam no título uma acusação e essa acusação é distribuída por centenas de milhares de endereços de zap“, disse o ex-governador.

Como a cara de pau do ex-presidiário não tem limites, Ricardo Coutinho conseguiu se superar ainda mais e teve a coragem de insinuar que o delator da Cruz Vermelha estava armando contra ele. Uma absurda teoria da conspiração que não convence nem o apaixonado Tião Lucena:

O Daniel [Gomes] é o seguinte, Malvino, daqui a alguns anos, quando essa historia for contada de verdade, você vai ver que isso foi preparado no mínimo em 2015 e 2016, e o alvo era algumas pessoas, entre as quais eu. Eu por que? porque eu lutei contra o impeachment. Eu fui visitar duas vezes Lula em Curitiba, eu trouxe a presidente Dilma aqui dentro no Espaço Cultural“, disse RC.

Como estratégia política, por diversas vezes Ricardo Coutinho citou o ex-presidente Lula, numa tentativa clara de ludibriar a opinião pública. Mas os casos são distintos, Lula foi preso sem nenhuma prova concreta, já Ricardo Coutinho foi grampeado pedindo propina, e delatado por dois ex-secretários.

Mentiroso contumaz, ex-presidiário Ricardo Coutinho disse em entrevista que congelou seu salário por 8 anos, mas TCE o desmente

“Eu vou ser o sujeito ativo para livrar JP das mãos terríveis de gente que só quer fazer negócio, diz ex-presidiário Ricardo Coutinho, acusado de desviar R$ 130 milhões da Saúde

 

 

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
A bancada do ex-presidiário Berg Lima na Câmara Municipal de Bayeux

A bancada do ex-presidiário Berg Lima na Câmara Municipal de Bayeux

O eleitor de Bayeux pode ainda não saber em quem votar para vereador, mas certamente ele já sabe em quem…
Ex-prefeito ficha suja de Lagoa de Dentro escala o filho para ser candidato em Bayeux

Ex-prefeito ficha suja de Lagoa de Dentro escala o filho para ser candidato em Bayeux

Não é segredo pra ninguém que na Paraíba muitos veem a política como um negócio de família. Em Bayeux, por…
Apesar do caos deixado por Berg Lima, Kita começa a botar ordem na casa

Apesar do caos deixado por Berg Lima, Kita começa a botar ordem na casa

Você pode até não simpatizar com o prefeito interino de Bayeux, mas é preciso reconhecer que em um mês Jefferson…
Em tempos de pandemia e combate às fakenews, propaganda eleitoral na TV ganha mais importância e credibilidade

Em tempos de pandemia e combate às fakenews, propaganda eleitoral na TV ganha mais importância e credibilidade

As eleições 2020 serão diferentes em várias sentidos. Primeiro porque vivenciamos uma pandemia que vai diminuir a participação popular nas…

Siga-nos Facebook