pmjp 1

Salário de R$ 57 mil de Maranhão é destaque na imprensa nacional

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

Apesar de não terem sido eleitos para os cargos que disputavam nas eleições de 2018, quatro ex-governadores têm uma relativa segurança financeira, uma vez que recebem aposentadorias vitalícias dos Estados que já governaram.

O caso mais recente é o de Beto Richa (PSDB), que não foi eleito senador pelo Paraná, mas passou a integrar a folha de pagamento da Previdência estadual em janeiro deste ano, com vencimentos mensais de R$ 30.471,11.

Também derrotado foi o senador José Maranhão (MDB), que não conseguiu se eleger governador da Paraíba. No entanto, como ocupou o cargo entre 1995 e 2002, ele recebe do Estado uma pensão vitalícia de R$ 23.500,82. Com o salário do Senado, os rendimentos mensais do político chegam a quase R$ 57 mil por mês.

Mesmo não tendo concorrido a cargo nas eleições, o caso do ex-governador de Santa Catarina Eduardo Pinho Moreira (MDB) chama atenção. Ele foi vice em dois mandatos e ocupou a chefia do Executivo por oito meses em 2006 e pelo mesmo período em 2018.

Pelo primeiro mandato como governador, Pinho Moreira já recebia R$ 18.575,37. Ao deixar o governo, em 31 de dezembro, ele recebeu aposentadoria especial, no valor de R$ 20.000 em janeiro. Além disso, também recebe como ex-deputado federal: R$ 8.778,38.

Procurado, o governo de Santa Catarina diz que “todos os ex-governadores recebem o teto constitucional de R$ 30.471,11”, e que Pinho Moreira “respondia a uma ação popular que questionava os valores”. Segundo a nota, “o recurso jurídico foi procedente e a partir do próximo mês ele passará a receber o mesmo valor dos demais”.

Santa Catarina extinguiu a pensão vitalícia para governadores que assumiram a partir de 1º de janeiro de 2019.

Em setembro do ano passado, o R7 mostrou que 74 ex-governadores recebiam dos cofres públicos pelo simples fato de terem ocupado o cargo, alguns deles por poucos dias. O custo com as aposentadorias especiais total se aproximava de R$ 23 milhões por ano.

Em todos os Estados onde a aposentadoria vitalícia é paga há respaldo legal para que os ex-governadores recebam o benefício. Até hoje o STF (Supremo Tribunal Federal) não deu uma resposta definitiva sobre esses pagamentos. Além dos políticos, dezenas de viúvas deles também recebem dos cofres públicos.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Mandetta já admite saída: "Não sei até quando ficarei ministro"

Mandetta já admite saída: "Não sei até quando ficarei ministro"

Em reunião com integrantes do Ministério Público, que possivelmente foi transmitida por engano nesta segunda-feira (6), o Mnistro da Saúde,…
O 'migué' de Tovar no Correio Debate

O 'migué' de Tovar no Correio Debate

Ao ser questionado sobre a sua pré-candidatura após a filiação de Bruno Cunha Lima ao PSD, o deputado estadual Tovar…
Secretário Geral do PRTB comemora crescimento da legenda na Capital

Secretário Geral do PRTB comemora crescimento da legenda na Capital

O secretário-geral do PRTB em João Pessoa, Jair Soares, está comemorado o crescimento do partido para a disputa eleitoral deste…
Deputado Julian Lemos também é vítima de fake news sobre recurso do fundo eleitoral para combater o coronavírus

Deputado Julian Lemos também é vítima de fake news sobre recurso do fundo eleitoral para combater o coronavírus

A fábrica de fake news continua a todo vapor para desinformar a população, ainda mais agora durante a pandemia do…

Siga-nos Facebook

Santa Rita