Cabo Gilberto afirma que João Azevedo tem informações privilegiadas e tenta obstruir a Justiça; “Se não for afastado do governo, toda a Operação Calvário pode acabar em pizza”

O deputado estadual Cabo Gilberto afirmou nesta quarta, 01, que o governo João Azevedo “passou recibo” ao exonerar dois secretários investigados na Operação Calvário “coincidentemente” na manhã em que o GAECO realizava a 4a fase da operação.

“Cobramos a demissão de Gilberto Carneiro, Livânia Farias e Waldson de Souza há meses, mas o governador “coincidentemente” só os exonerou no Diário Oficial da terça-feira, 30, editado na segunda-feira, 29. Ou seja, um dia antes da 4a fase da Operação Calvário o governo já tinha as informações sobre os mandados de busca e apreensão”

Para o parlamentar, é muita coincidência a exoneração antes da operação:

“No meu entendimento o governo de João Azevedo tem informações privilegiadas e tenta obstruir a Justiça. Se João não for afastado, toda a Operação Calvário corre riscos de acabar em pizza”

Wallber Virgolino pede afastamento de Gilberto Carneiro da Procuradoria Geral

Alvo das mais diversas denúncias, como falsificação de documentos, flagrante em áudios vazados em contexto de improbidade administrativa e perda do registro da Ordem dos Advogados do Brasil, o procurador do Estado, Gilberto Carneiro, está na “berlinda”.

Requerimento de autoria do deputado estadual Walber Virgolino (Patriota), apresentado na Assembleia Legislativa da Paraíba, requer ao governador do Estado, João Azevedo (PSB), o afastamento preventivo de Gilberto Carneiro dos quadros do executivo estadual.

Segundo o deputado, “é imprescindível que a Assembleia acolha a propositura, a fim de garantir a inviolabilidade de preceitos constitucionais, garantir a isenta instrução de ação que apura falsificações e fraudes supostamente cometidas por Gilberto Carneiro, além de preservar o cargo de Procurador Geral do Estado e do próprio governador, até a conclusão das investigações em andamento.

O requerimento aguarda para ser apreciado e votado na Casa de Epitácio Pessoa.

Confira o documento:

BERG LIMA PRESO: Presidente da Câmara de Bayeux convoca vereadores para afastar Berg Lima

Após a divulgação da prisão do prefeito de Bayeux, Berg Lima (Podemos), na tarde desta teeça-feira (5), o presidente da Câmara Municipal, Noquinha, convocou os vereadores para uma sessão extraordinária para pedir o afastamento de Berg Lima. Caso haja o afastamento, o vice, Luiz Antônio (PSDB) assume o cargo.

Berg Lima foi preso após uma operação realizada por Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e Polícia Civil flagrou o momento em que ele recebia dinheiro de um fornecedor. De acordo com informações preliminares, o gestor vinha extorquindo empresários que fornecem produtos à prefeitura.

O coordenador do Gaeco, Octávio Paulo Neto, explicou que o próprio empresário denunciou as pressões feitas pelo gestor. O dinheiro foi escaneado e o recebimento do dinheiro filmado. A polícia e o Ministério Público acompanharam toda a operação e fizeram a prisão em flagrante.