OPERAÇÃO FANTOCHE: Presidente da FIEP, Buega Gadelha é preso em Brasília

O presidente da Federação das Indústrias no Estado da Paraíba (Fiep), Francisco de Assis Benevides Gadelha, o Buega Gadelha, foi preso na manhã desta terça-feira (19), em Brasília, durante operação da Polícia Federal.

Ele é um dos alvos da operação ‘Fantoche’, da Polícia Federal, deflagrada para cumprir mandados contra um esquema suspeito de crimes contra a administração pública, fraudes licitatórias, associação criminosa e lavagem de ativos no Ministério do Turismo e entidades do Sistema S.

Procurada pelo Portal MaisPB, a Fiep informou que ainda não tem um posicionamento em relação à operação, e está aguardando entrar em contato com Buega, que desde o último domingo (17) está em Brasília cumprindo uma agenda de trabalho. O Portal MaisPB também tentou contato com Buega, mas o telefone estava desligado.

Em nota, a Federação informou que o presidente está disposto a colaborar com as investigações e dar respostas às autoridades competentes. Ainda de acordo com a Fiep, Buega afirmou que o Sistema de Indústria da Paraíba está ‘tranquilo e sem qualquer receio’.

Na Paraíba, são cumpridos três mandados de busca e apreensão, todos em Campina Grande, e outro de prisão temporária, esse contra Buega. Ainda não há informações sobre o que teria motivado o pedido de prisão contra o paraibano.

Na operação foi preso o presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Robson Braga de Andrade. Ainda há mandados de prisão contra o presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco, Ricardo Essinger e presidente da Federação das Indústrias de Alagoas, José Carlos Lyra de Andrade.

A operação investiga um esquema de corrupção envolvendo um grupo de empresas controladas pela mesma família que estaria executando contratos por meio de convênios com o Ministério de Turismo e com as entidades do Sistema S.

MaisPB