Globo detona Damares e expõe suas mentiras mais grotescas

A Rede Globo resolveu bater duro na ministra de Direitos Humanos, Damares Alves, expondo algumas declarações polêmicas dela, durante o programa Fantástico, e classificando-as como mentira ou verdade.

No vídeo, Damares afirma: “há 16 anos atrás falávamos que estaríamos uma ditadura gay no Brasil. O que estamos vivendo hoje? Uma ditadura gay” – posição classificada como inverídica pela emissora.

Em outro trecho, a titular da pasta diz: “na Europa já está influenciando que precisamos aprender a masturbar nossos bebês a partir dos sete meses de idade” – também apontada como mentira, assim como a declaração a seguir:

“Tarefa de casa em português era o seguinte: no final de semana ela tinha que dar um beijo em três meninos e um selinho em três meninas”.

No final do vídeo, Damares acrescenta: “eles (o povo) pensa que nós somos idiotas, bobos” – neste caso, a Globo apontou como verdade.

Declarações polêmicas

A ministra de Direitos Humanos, Damares Alves, tem causado polêmicas diante de suas declarações no mínimo duvidosas. Em palestra, ela disse que “hoje não é mais poligamia. Agora é o poliamor: o homem pode ter quantas mulheres ele quiser ao mesmo tempo e quantos homens ele quiser ao mesmo tempo. Um homem no Brasil poderá casar com quatro, cinco homens ao mesmo tempo.

No mês passado circulou um vídeo na internet no qual ela diz ter início uma “nova era” no Brasil, onde “menino veste azul e menina veste rosa”.

Em 2013, a ministra disse que a Igreja perdeu espaço na sociedade brasileira ao “deixar” a “teoria da evolução entrar nas escolas” – na ocasião ela foi questionada sobre o papel da Igreja na política, e sinalizar que os evangélicos precisavam ocupar o espaço da ciência.

“A Igreja Evangélica perdeu espaço na História. Nós perdemos o espaço na ciência quando nós deixamos a teoria da evolução entrar nas escolas. Quando nós não questionamos. Quando nós não fomos ocupar a ciência. A Igreja Evangélica deixou a ciência para lá. ‘Ah, vamos deixar a ciência caminhar sozinha’. E aí cientistas tomaram conta dessa área. E nós nos afastamos”, disse ela em entrevista à pastora Cynthia Ferreira, do portal “Fé em Jesus”.

Damares: “Tem muito hotel especializado em sexo com animais no Brasil”

A Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou, em palestra proferida em um templo evangélico em 2013, que o Brasil tem cada vez mais “hotéis de fachada, para turistas irem transar com animais”.

De acordo com ela, as notícias sobre a existência de tais estabelecimentos chegaram por meia de denúncias feitas a gabinetes de deputados evangélicos no Congresso Nacional. À época desta declaração, Damares Alves trabalhava como assessora de uma frente parlamentar de “defesa da Família”.

A atual ministra, porém, não chegou a informar a respeito de quais hoteis estava falando, nem em quais cidades ou estados estavam localizados. Veja o vídeo.

VEXAME INTERNACIONAL: Ministra de Bolsonaro vira piada ao dizer que na Holanda ‘pais masturbam bebês’

Além do fiasco da participação de Bolsonaro no Fórum Mundial de Davos, na Suíça, jornais holandeses repercutem um vídeo em que a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirma que “na Holanda, os pais são orientados a masturbar bebês meninos a partir dos 7 meses e a manipular a vagina das meninas”, aumentando a imagem negativa do novo governo.

Dois dos maiores jornais da Holanda, o Telegraaf e o RTL Nieuws, procuraram a ministra para que ela se explicasse, mas informaram que não obtiveram resposta.

O Telegraaf afirma: “Ministra brasileira conta fábulas sexuais sobre a Holanda”. Em tom de indignação, o jornal diz que Damares tem idéias peculiares sobre a Holanda. A afirmação é feita a partir de um discurso em vídeo gravado em 2013, em que a ministra afirma que especialistas holandeses dizem que ‘um menino a partir dos sete meses de idade deve estar sexualmente satisfeito, para que ele possa ser um homem sexualmente saudável quando adulto'”.

Ela diz que o mesmo conselho se aplica às meninas. “‘Especialistas’ da Holanda estariam recomendando que ‘a vagina de uma menina deve ser estimulada desde cedo para que ela possa sentir prazer quando adulta'”, destaca a matéria, enfatizando que Damares atua como pastora evangélica e “tem idéias conservadoras originais”.

“Alves fez suas declarações sobre a Holanda quase seis anos atrás, durante uma reunião religiosa. As gravações podem ser encontradas na internet. Em seu discurso, Alves queria alertar sobre os efeitos desastrosos, aos seus olhos, do governo do Partido Trabalhista de esquerda no Brasil”, aponta o jornal, reforçando que, de acordo com a ministra, “o Partido Trabalhista influenciou as idéias dos especialistas holandeses”, diz outro trecho da matéria.

O Telegraaf lembrou ainda que durante a campanha, Bolsonaro e seus apoiadores divulgaram fake news alegando “erroneamente que um chamado ‘kit gay’ foi distribuído nas escolas, contendo uma mamadeira em forma de pênis e um livro de informações com imagens rotuladas como pornográficas por brasileiros conservadores”.

A RTL Nieuws também repercutiu e cobrou uma posição de Damares. “Uma ministra do Brasil parece ter uma imagem bastante estranha da Holanda. Damares Alves disse há alguns anos que aqui é recomendável satisfazer os meninos a partir dos sete meses de idade… A conservadora Alves disse no passado que a religião deve novamente desempenhar um papel maior nas escolas”, destaca a reportagem.

O veículo também enfatiza que Damares não é a única na equipe de “notáveis” prometida por Bolsonaro, a fazer declarações controversas. “O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, por exemplo, afirma que a mudança climática é uma conspiração de esquerda “para sufocar o crescimento econômico dos países democráticos capitalistas e promover o crescimento da China”, pontua o jornal.