Metido a republicano, Ricardo Coutinho emprega quase toda a família em órgãos públicos

A família do ex-governador Ricardo Coutinho vive no pleno emprego, claro. O político mais falastrão da Paraíba gosta muito de usar o termo “republicano”. É quase um mantra nos discursos de RC, mas só no discurso. Porque na prática a coisa é bem diferente.

Segundo o historiador José Murilo de Carvalho, ser republicano é “saber que o Estado não é uma extensão da família, um clube de amigos, um grupo de companheiros. É repudir práticas patrimonialistas, clientelistas, familistas, paternalistas, nepotistas, corporativistas”.

Agora aprende, Ricardo. Porque pendurar toda a família em órgãos públicos é o inverso do republicanismo.

Nas suas rede sociais, o deputado estadual Walber Virgulino criticou a prática “familista” de Ricardo Coutinho:

“Um irmão vai para o gabinete do deputado Gervásio Maia, em Brasília, vai dar expediente ? Uma irmã nomeada para a Fundação Casa de José Américo de Almeida. Um filho e um sobrinho no Sebrae/PB. Outro sobrinho, por afinidade (casado com uma sobrinha, na PBPrev), sobrinho mantendo relações com o Estado, cunhada atuando como superintendente de Organização Social contratada pelo Estado, isso é o que sabemos. É o que podemos chamar da Grande Família”.

E ainda tem mais.

Uma irmã de Ricardo é diretora na Assembleia Legislativa e outra trabalha atualmente na prefeitura do Conde, com passagens pelas prefeituras de Bayeux e João Pessoa.

É uma família que tem apego à coisa pública…

Né não?

Irmã de Ricardo Coutinho ganha cargo comissionado na Assembleia Legislativa

O desemprego inexiste na vida de parentes de políticos. Ricardo Coutinho, por exemplo, já empregou praticamente toda a sua família na gestão pública.

Valéria Vieira Coutinho, irmã, é um dos nomes que aparecem na lista de agraciados pelo deputado estadual Adriano Galdino (PSB) com cargos comissionados na Assembleia Legislativa.

Em 2018, o vereador Malba de Jacumã, do Conde, acusou outra irmã de Ricardo, Sandra Coutinho, de ser funcionária fantasma da prefeitura. Sandra também já trabalhou na prefeitura de João Pessoa e Bayeux.

Já o famigerado Cori (Coriolano Coutinho) é chefe de gabinete do deputado federal Damião Feliciano.

E é porque Ricardo Coutinho é republicano, viu? Imagina se não fosse…