Por que Ricardo Coutinho não escreveu uma nota comemorando a liberdade de Livânia Farias?

O maior pseudo-republicano da história da Paraíba, Ricardo Coutinho, se apressou para escrever uma nota quando foi pego no “pulo do gato” usufruindo das mordomias que não mais lhe pertence, a exemplo do tratamento vip no carro oficial da Infraero no aeroporto Castro Pinto.

Sabemos que é muito difícil para RC entender que agora é um simples mortal sem as mordomias (que ele tanto gosta) do Estado, mas ele precisa se acostumar.

Ricardo usou a nota para atacar a imprensa, defender a censura, rotular adversários de fascistas e antecipar alguns motes para os maus tempos que estão por vir.

Mas por que Ricardo Coutinho não teve o mesmo entusiasmo para escrever uma nota comemorando a liberdade da sua mulher de confiança Livânia Farias? O que houve com aquele discurso efusivo em defesa da amiga no evento do Espaço Cultural? E o “ninguém solta a mão de ninguém”?

Não escreveu porque ele tem noção do que ela delatou e sabe o que lhe espera.

Uma dica, ex-governador, antes de usar o velho jargão da esquerda radical aprenda o significado de fascismo:

Fascismo é uma ideologia política ultranacionalista e autoritária caracterizada por poder ditatorial, repressão da oposição por via da força e forte arregimentação da sociedade e da economia.

AS MORDOMIAS DO REI: Alguém precisa avisar a Ricardo Coutinho que ele não é mais o governador

Toda a Paraíba sabe que o governador de fato é Ricardo Coutinho e que João Poste Azevedo é só um preposto. Mas não custava nada o Mago disfarçar, né? Também sabemos que RC não admite o fato de agora ser um simples mortal, como nós, que precisamos tocar a vida sem as regalias estatais herdadas do período imperial.

Metido a republicano, mas acostumado com as mordomias do poder, Ricardo Coutinho foi flagrado utilizando um veículo da Infraero para deixar as dependências do aeroporto, não tendo que enfrentar filas, nem se misturar com a ralé.

Nas redes sociais, a atitude de Ricardo Coutinho foi criticada pelo deputado estadual Wallber Virgulino: