Candidato ao Senado há apenas duas semanas, Luiz Couto surpreende e aparece com 16% na pesquisa Consult

Pesquisa divulgada na noite desta terça-feira (14) revela que, se as eleições fossem hoje, os dois candidatos a senador pela Paraíba mais votam seriam Cássio Cunha (PSDB) e Veneziano Vital do Rêgo. O petista Luiz Couto aparece logo em seguida.

De acordo com os números coletados pelo Instituto Consult, o tucano Cássio Cunha Lima aparece com 25,95% das intenções de votos, seguindo de Veneziano Vital do Rêgo (PSB), com 21,60%, e Luiz Couto (PT), com 16,85%.

Ainda conforme os números da Consult, Daniella Ribeiro (PP) tem 13,50% e Roberto Paulino (MDB) teria 5,80%. Nelson Junior (PSOL) recebeu 1,50% das intenções de voto e Nivaldo Mangueira (PSOL), 1,05%.

Neste ano, eleitor poderá votar em dois candidatos ao Senado Federal.

Dados da pesquisa

Realizada entre os dias 8 e 12 deste mês, a pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número PB 03853/2018. Foram realizadas 2 mil entrevistas em sete regiões do Estado. Os resultados estão sujeitos a um erro máximo permissível de 2.0%, com confiabilidade de 95%.

O Instituto Consult abordou o eleitor sob as candidaturas de presidente, governador, senador, deputados federal e estadual e, ainda, avaliação do governo Ricardo Coutinho (PSB).

Veja gráfico abaixo

Consult: Veneziano e Luiz Couto se aproximam de Cássio na disputa ao Senado

 

Luiz Couto, o pesadelo de Veneziano

A possível candidatura de Luiz Couto ao Senado tem tirado o sono de Veneziano Vital. A vaga que até então era dada como certa para Vené, agora pode ganhar um concorrente de peso dentro da chapa ricardista. Sem o carimbo de golpista na testa e sempre votando contra a agenda antipovo de Temer, Luiz Couto é unanimidade no campo progressista e conta com a força do Lulismo para pisar no tapete azul.

O sentimento pós-golpe e a intenção de voto de Lula ajudam a candidatura de Luiz Couto e prejudicam Veneziano, principalmente na Grande João Pessoa e nas pequenas cidades, onde o lulismo impera. Em Campina Grande a situação já não é boa para o ex-cabeludo, pois a candidatura de Daniella Ribeiro vai dividir ainda mais o eleitorado. E a tendência natural é que ela se consolide como a opção de segundo voto ao lado de Cássio.

Sem Daniella na disputa, o bairrismo prevaleceria e o eleitor médio votaria em Cássio e Veneziano, sem problemas.

Alguns assessores de Veneziano tentam esconder o receio com a candidatura de Couto e dizem que o petista ameaçaria a reeleição de Cássio. Não faz sentido, pois Luiz Couto não tira voto da direita e o perfil dos eleitores são distintos.

E a questão principal, Ricardo Coutinho vai priorizar a candidatura de Veneziano ou Luiz Couto? O vídeo a seguir dá a resposta:

Como diria Magalhães Pinto, política é como nuvem, você olha e ela está de um jeito; olha de novo e ela já mudou.

No caso de Veneziano, as nuvens estão carregadas…

Luiz Couto senador; por que não?

Considerado o deputado federal mais qualificado e atuante da última década, Luiz Couto hoje é a esperança do eleitor progressista que não quer votar em Cássio Cunha Lima, Veneziano ou Raimundo Lyra para o Senado. Para o eleitor de Lula, todos eles são golpistas e responsáveis pela ascensão do presidente mais corrupto da história.

Mas este eleitor está à deriva, órfão de candidato.

Equivocadamente o PT nunca tentou eleger um senador através do prestígio de Lula e da avaliação positiva do governo federal na era Lula-Dilma. Era o PMDB que espertamente usava o lulismo para se dar bem, seja com Vitalzinho, Maranhão, Roberto Paulino ou Wilson Santiago.

Mesmo sem lançar a pré-candidatura ao Senado, Luiz Couto já pontua bem nas pesquisas internas. Inclusive à frente de quem já tem mandato e muitos dólares pra gastar. E proporcionalmente – e circunstancialmente –  melhor que muito profissional da política com tradição familiar, mas pouco conteúdo.

O sentimento pós-golpe favorece uma candidatura realmente lulista. Lula detém mais de 60% das intenções de votos na Paraíba, e não seria uma utopia eleger para o Senado Federal um político da qualidade de Luiz Couto.

A estratosférica rejeição ao governo Temer é outro ponto positivo para o padre, pois na lógica do eleitor médio e simpático ao PT, todo político que ajudou a derrubar Dilma é co-autor desse governo sustentado por um Congresso de picaretas e um judiciário vendido.

De todos os candidatos ao Senado, Couto é o único que não votou a favor das reformas de Temer e foi contra o impeachment da Dilma. Portanto, seria ele o único na disputa com propriedade para acusar o golpe e associar todos os demais a Temer. Além disso, Luiz Couto tem um passado limpo e os adversários não teriam o que criticar, a não ser que inventassem.

A popularidade também é boa. O tempo de TV é generoso. E aliado ao prestígio, à estrutura financeira e a militância do governador Ricardo Coutinho, Luiz Couto passa a reunir todos os elementos para surpreender e virar o primeiro senador petista da Paraíba.

O momento é oportuno, duas vagas estão em disputa e o povo quer votar em gente decente pra combater a corrupção. E tudo indica que a maior crise política da história do Brasil vai resultar na maior taxa de renovação do Congresso, desde a redemocratização.