Se não garantir o apoio do PT, Ricardo Coutinho vai implorar pelo PMDB novamente

A relação do governador Ricardo Coutinho com o PMDB é antiga. Foi através da aliança com peemedebistas que Ricardo ganhou musculatura para disputar e conquistar a prefeitura de João Pessoa, em 2004.

Em 2014, o governador implorou até o último momento da convenção por uma aliança com o partido e o senador José Maranhão e Vital do Rêgo. Mas sem êxito.

E agora, com a iminência de perder o PT por não aceitar dialogar a construção da chapa, Ricardo Coutinho pode implorar mais uma vez o apoio do PMDB para suprir a baixa do tempo de TV do PT.

E sem TV, o Aze(ve)do não sai do lugar…

FANTASMA: Filha de Maranhão recebeu R$ 700 mil do gabinete de Vitalzinho, sem trabalhar, denuncia senador Lira

O senador Raimundo Lira denunciou nesta quinta-feira, 03, durante um programa de rádio, que Maria Alice Maranhão, filha do também senador José Maranhão, recebeu entre os anos de 2011 e 2014, um salário de R$ 14 mil por mês, sem trabalhar, no gabinete do ex-senador e ministro do TCU, Vital do Rêgo.

“Quando eu assumi chamei Maranhão para conversar e acertei a saída dela, que recebeu cerca de R$ 14 mil por mês sem dar um dia sequer de ponto”, afirmou Lira. Ele ressalta que tentou propor a José Maranhão que os recursos recebidos por sua filha, no montante total de R$ 700 mil, fossem devolvidos ao Tesouro Nacional. “Um apelo que não tive como fazer de forma privada”, explicou.

Confira a entrevista de Raimundo Lira:

GOLPISTA: PT descarta votar em Veneziano para o Senado

Esperto demais – e pensando no tempo de TV do PT-  Veneziano resolveu prestar uma “homenagem” ao presidente Lula no seu Facebook e bancou uma de bom moço ao dizer que Lula foi preso num julgamento sem base e sem provas. Assim como Dilma Rousseff, vítima da ficção da “pedalada fiscal”, mas à época Veneziano foi impiedoso e votou pelo impeachment.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, multidão e textoVeneziano e seu irmão sempre contaram com o apoio irrestrito de Lula, Dilma e do PT em todas eleições para a prefeitura de Campina Grande e o Senado. Mas na hora de retribuir o gesto, veio a punhalada. Nos bastidores dizem que foi um dos votos pelo impeachment que mais entristeceu o presidente Lula.

A prisão de Lula é o último ato do golpe que começou com o impeachment da Dilma. Fazendo uma analogia com o direito penal, é um golpe continuado. E Veneziano sempre soube disso, mas agora se mostra solidário para tentar atrair os eleitores de Lula na Paraíba, que hoje ultrapassa 65%.

É um oportunista de marca maior.

Aliado do governador Ricardo Coutinho, o presidente do PT, Jackson Macedo, de pronto rebateu Veneziano, a quem acusou de cínico:

Veneziano é responsável direito pela ascensão de Temer e não terá vida fácil num estado onde Lula é majoritário e a prisão aumentou a revolta dos eleitores de Centro e de Esquerda. Basta um vídeo de Lula pedindo para o povo paraibano não votar em Veneziano que sua candidatura vai pelo ralo em uma semana.