ELEIÇÕES DA OAB: Além das “fake news”, campanha de Sheyner Asfóra usa “robôs” no Whatsapp

O renomado advogado Sheyner Asfóra corre o risco de sair menor do que entrou da eleição da OAB. Protagonista da campanha mais apelativa da Ordem, Sheyner foi pioneiro no uso das fake news ao distorcer, de má-fé, informações sobre a prestação de contas da atual gestão para ganhar votos com o discurso falacioso e de senso comum dos “privilégios”.

Achando pouco a internalização das práticas politiqueiras das eleições tradicionais, Sheyner também tem feito uso de rôbos que espalham suas mensagens ao atacado no Whatsapp, como mostra imagem a seguir, de uma conta comercial:

O problema é que Sheyner quer construir uma “nova OAB” com as velhas práticas da política tradicional.

A propaganda paga na internet é vetada pelo Provimento Nº 146/2011, do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil:

 

Propaganda televisiva do PT ataca Cássio e será representada por desvio de finalidade

A propaganda partidária do PT da Paraíba, que apresenta uma imagem do senador Cássio Cunha Lima e um recorte de jornal com uma fala sobre a transposição do rio São Francisco, extrapolou os limites da lei Lei nº 9.096/95 e será representada no TRE-PB pela assessoria do senador.

De acordo com a legislação, a propaganda partidária tem como objetivo: I – difundir os programas partidários; II – transmitir mensagens aos filiados sobre a execução do programa partidário, dos eventos com este relacionados e das atividades congressuais do partido; III – divulgar a posição do partido em relação a temas político-comunitários e IVpromover e difundir a participação política feminina.

Sendo vedado a utilização de imagens ou cenas incorretas ou incompletas, efeitos ou quaisquer outros recursos que distorçam ou falseiem os fatos ou a sua comunicação.

A forma como a imagem de Cássio e sua mensagem foram abordadas podem caracterizar desvio de finalidade.

Cássio poderá ganhar direito de resposta e o PT corre o risco de perder cinco vezes o tempo da mensagem sobre Cássio na propaganda partidária do segundo semestre.

O PT tá com a faca nos dentes e dá uma amostra de como será a campanha de 2018.

Recordando: Em 2001, Cássio namorou com o PT e quase se filia ao partido do saudoso amigo Júlio Rafael.