Santa Rita

VAI PRA CUBA! Governo Bolsonaro pede socorro aos médicos cubanos e eles serão recontratados pelo Mais Médicos

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O secretário-executivo do ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o governo vai recontratar médicos cubanos para atuarem na cobertura do coronavírus. “Vamos chamar todos os médicos cubanos que estavam trabalhando no programa (Mais Médicos). Vamos chamar estudantes de medicina”, disse ele à GloboNews. O Brasil registra pelo menos 200 casos de coronavírus confirmados pela pasta, com 1.913 casos suspeitos e 1.486 casos descartados. Em nível mundial, são pelo menos 153.517 infecções em 144 países.

Secretário do Ministério da Saúde afirma que médicos cubanos serão recontratados, como forma de reforçar a cobertura para o combate ao coronavírus. Vão chamar de volta os médicos que já trabalhavam aqui e foram desligados sem embasamento técnico nenhum!

 O ministério lançou um edital com 5.811 vagas para atuarem nos postos de saúde. De acordo com o ministério, os profissionais serão distribuídos em 1.864 municípios de todo o país, além de 19 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).

Em novembro de 2018, o ministério da Saúde cubano anunciou que deixaria o Mais Médicos em protesto contra Jair Bolsonaro.

“O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, com referências diretas, depreciativas e ameaçadoras à presença de nossos médicos, declarou e reiterou que modificará os termos e condições do Programa Mais Médicos, com desrespeito à Organização Pan-Americana da Saúde e ao acordo desta com Cuba, ao questionar a preparação de nossos médicos e condicionar sua permanência no programa à revalidação do título e como única forma de se contratar individualmente”, dizia o texto do Ministério da Saúde cubano.

Depois de eleito, Bolsonaro afirmou que sempre foi contra o programa Mais Médicos. “Primeiro por uma questão humanitária, 70% [do dinheiro] ficam com o governo deles, e não temos a menor comprovação de que eles realmente sabem o que estão fazendo. É trabalho escravo e eu não vou convidar pra ficar”, continuou. “É trabalho escravo e eu não vou convidar para ficar”, afirmou Bolsonaro depois, em coletiva no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Naquele ano, Bolsonaro recuou e disse que manteria o programa.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
A charge do dia

A charge do dia

Comentar com Facebook Comentários
‘Bolsonaro está certíssimo’, diz Regina Duarte, especialista em pandemias

‘Bolsonaro está certíssimo’, diz Regina Duarte, especialista em pandemias

A secretária da Cultura do governo Bolsonaro, Regina Duarte, reconhecida especialista em pandemias, defendeu em sua conta no Instagram o…
Juiz mantém prisão temporária de Fabiano Gomes e radialista será encaminhado para o Presídio do Róger

Juiz mantém prisão temporária de Fabiano Gomes e radialista será encaminhado para o Presídio do Róger

O radialista Fabiano Gomes passou por audiência de custódia na manhã desta quarta-feira (11) e o juiz Adilson Fabrício decidiu…
VÍDEO: Vereador líder do governo Berg Lima paga mico e troca ditadura por dentadura - "Contra a dentadura eu voto não"

VÍDEO: Vereador líder do governo Berg Lima paga mico e troca ditadura por dentadura - "Contra a dentadura eu voto não"

A cidade de Bayeux virou caso de polícia após Berg Lima ser preso em flagrante com dinheiro na cueca, mas…

Siga-nos Facebook

pmjp2