Novo aliado de Ricardo Coutinho já o processou mais de 40 vezes

Cristão novo no jardim dos girassóis, o deputado estadual Aníbal Marcolino já foi um dos opositores mais ferrenhos do governador Ricardo Coutinho. Mas como na Paraíba o boi já voou há muito tempo, pouco gente se impressiona com o vai e vem de muitos políticos.

As informações são do jornalista Thiago Morais:

Em 16 de maio de 2008, o então prefeito da cidade de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), debochava e fazia pouco sobre especulações que tratavam de uma possível adesão do então vereador oposicionista, Aníbal Marcolino, ao projeto político do grupo girassol. O namoro não deu certo.

Menos de dois anos depois, em 11 de janeiro de 2010, entre inúmeras, incontáveis críticas e denúncias ao socialista, Aníbal Marcolino anunciava à imprensa o ingresso de mais de 40 ações contra o então prefeito Ricardo Coutinho. Ele se dizia horrorizado com os desmandos do então chefe do executivo municipal, denunciava aumento da folha de prestadores de serviços do município e contratações de críticos da gestão, numa atitude que mais pareciam um “cala-te boca” do então prefeito.

“Vamos entrar com, no mínimo, 40 ações para que o prefeito possa se defender e explicar quais foram os critérios utilizados para fazer essas contratações e por que a folha teve um acréscimo tão grande de janeiro a outubro de 2009”, declarou, à época, Aníbal, em entrevista  ao Correio Debate.

Hoje, agosto de 2017, fora do cenário político há muitos anos, Aníbal ensaia retorno e, pasmem, anunciado como o mais novo aliado do agora govenador Ricardo Coutinho na Assembleia Legislativa.

O balanço da história nos conduz a uma conclusão que não é nenhuma novidade: nossos políticos não pensam no povo. Há sinais de esperança aqui e ali, mas a prioridade dos políticos está mesmo em suas jogadas em prol de seus próprios interesses. Não faltam exemplos: poderia citar Hervázio Bezerra, um dos mais atuantes e combativos vereadores que a Paraíba já teve, que denunciava na Câmara Municipal de João Pessoa a gestão do então prefeito Ricardo Coutinho, a exemplo dos diversos pronunciamentos sobre suspeita da indústria de multas da Capital e, atualmente (2017), é líder do governo da Assembleia Legislativa. Lembro-me também de Raoni Mendes que, recentemente, também através de articulação do governador Ricardo Coutinho, ocupou cadeira na Assembleia Legislativa e, atualmente, é secretário executivo do desenvolvimento econômico. 

Enquanto todas estas questões ocupam o dia a dia dos políticos, os problemas da Paraíba se agravam. A falta de coesão e unidade leva o estado a uma situação cada vez pior. A regra que vale é ‘politicagem primeiro, e o futuro do povo, se der tempo, depois’.

Vale a pena ver o vídeo e sentir-se indignado com as movimentações políticas de nossa Paraíba boa!

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR