Olenka e Veneziano vão sair do PMDB e Maranhão pode se isolar ainda mais

Nos últimos anos o PMDB da Paraíba vem perdendo quadros importantes, a exemplo de Wilson (pai e filho), Trocolli Junior, Benjamin Maranhão, Gervásio Maia, Iraê Lucena, entre outros. Uns saíram por sobrevivência política e outros por discordarem do absolutismo do senador José Maranhão, que controla o partido há mais de duas décadas.

Quem também já está de malas prontas é o deputado federal Veneziano Vital, que sonha em ser candidato a senador na chapa do PSB e para isso precisa de um partido que lhe dê apoio.

A ex-deputada estadual e sobrinha de Maranhão, Olenka, também deve deixar o partido, mas por sobrevivência. Olenka amargou uma derrota em 2014 por conta do isolamento do PMDB, que prejudicou a coligação proporcional. E como Maranhão tem se isolado com a insistência de candidatura pela oposição, Olenka teme novamente o isolamento na proporcional. Por isso a ex-deputada deve acompanhar o irmão no Solidariedade.

Além dos que já saíram, hoje Maranhão também não conta com o apoio de Manoel Júnior; fechado com o projeto de Luciano Cartaxo. E certamente vai perder algumas dúzias de prefeitos que sempre apostam no favorito.

Vai ficar sozinho e pode passar uma vergonha maior que a de 2012, quando não conseguiu sequer chegar ao segundo turno na disputa pela prefeitura de João Pessoa.

E ainda vai prejudicar os candidatos a deputado estadual e federal.

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR