Parente afirma que Berg Lima vai se mudar de Bayeux

Protagonista do maior flagrante de corrupção da política paraibana, e com repercussão em toda a mídia nacional, o prefeito afastado Berg Lima decidiu que não vai mais morar em Bayeux depois que sair da prisão. A informação foi repassada por um parente de Berg ao Polítika, na noite da última quarta, 19.

O parente revelou que Berg Lima ainda tinha esperanças de reassumir a prefeitura e continuar na política, mas com a aprovação do pedido de cassação na Câmara, por unanimidade, Berg reconheceu que não há mais chances, jogou a toalha e já pensa na renúncia para evitar mais desgaste na imprensa.

A família entende que será constrangedor para Berg continuar morando em Bayeux, pois ele será exposto constantemente a insultos, constrangimentos e piadas. Tudo indica que Berg more em João Pessoa, próximo ao IFPB, seu local de trabalho.

Triste fim de um jovem que tinha tudo para escrever seu nome na política paraibana.

Aliás, ele escreveu, mas da pior forma…

PSDC descarta interesse em Bolsonaro para disputar a Presidência da República pela legenda

O Partido Social Democrata Cristão (PSDC) descartou a possibilidade de ter como candidato ao Planalto nas eleições de 2018 o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). O parlamentar disse nessa terça-feira (18) que está “namorando” partidos para lançar sua pré-candidatura à Presidência em 2018 e afirmou que o “mais certo” seria um fechamento com a legenda. Ao falar sobre a negociação, Bolsonaro afirmou que procura um partido “honesto, patriota e cristão”.

Por meio de nota, a Executiva do Diretório Nacional da legenda nega que tenha interesse em uma negociação com Bolsonaro. “Não existem esses entendimentos e não há interesse da Democracia Cristã”, ressalta trecho do texto. Além disso, o partido afirma que terá candidato próprio nas eleições de 2018 e que a escolha se dará “entre os seus atuais filiados”, que será indicado no 7º Congresso Nacional a ser realizado no próximo mês, em agosto.

 

O PSDC é a sigla que teve como candidato ao Planalto, nos últimos anos, José Marya Eymael. Nas últimas eleições, Eymael teve 61.233 votos como candidato pelo PSDC. De acordo com Bolsonaro, que busca um partido que aceite sua candidatura, sua nova filiação será anunciada até março de 2018. Os parlamentares têm até abril de 2018 para fazer a troca de partidos.

No último mês, pesquisa realizada pelo Datafolha apontava o ex-presidente Lula (PT), em todos os cenários, na liderança da disputa presidencial. Na ocasião Lula tinha 29% a 30% das intenções de voto, seguido por Jair Bolsonaro (PSC), com 16%, e Marina Silva, com 15%.

Apesar de ter construído sua imagem com base em polêmicas, estilo agressivo e postura de ataque, Bolsonaro tem sido orientado a baixar o tom nos discursos que faz na tribuna e em comissões da Casa. O parlamentar está em seu sétimo mandato na Câmara e tem como objetivo concorrer à Presidência da República no próximo ano.

Leia íntegra da nota do PSDC:

A Comissão Executiva do Diretório Nacional do PSDC, Partido Social Democrata Cristão, face às noticias publicadas pela imprensa nacional, de que o Deputado Federal Jair Bolsonaro, tem manifestado interesse em manter entendimentos com o PSDC, visando ser candidato à Presidência da República em 2018, pela legenda, vem através desta Nota Oficial informar que:

1- Não existem esses entendimentos e não há interesse da Democracia Cristã em relação a eles.

2- A Democracia Cristã terá candidato próprio a Presidente da República nas Eleições Gerais de 2018.

3- O nome do Pré – Candidato do Partido a Presidente da República, entre os seus atuais filiados, será indicado no 7º Congresso Nacional a ser realizado em 5 de Agosto de 2017, em Curitiba – PR“.

Vereadora copia ideia de Léo Micena e solicita ponto eletrônico na prefeitura de Bayeux

A vereadora Luciene (de Fofinho) protocolou na última segunda-feira, 17, um ofício requerendo a implantação de ponto eletrônico na prefeitura de Bayeux. A ideia, bastante louvável e necessária para moralizar a gestão, foi apresentada dias atrás por Léo Micena e publicada aqui mesmo no Polítika. 

Parabenizo a atitude da vereadora Luciene (de Fofinho), pois as boas ideias devem sim ser copiadas, principalmente quando visam o bem da coletividade. Ainda mais numa prefeitura que continua se assombrando com os fantasmas deixados por Berg Lima, que ainda curte seu retiro prisional.

É preciso destacar a importância de Léo Micena nos debates dos problemas de Bayeux. Em muitas ocasiões, Léo tem valido mais que metade da Câmara Municipal, e sem receber um centavo. Só para lembrar, Léo foi um dos primeiros a fazer oposição firme a Berg Lima, protocolando denúncias no Ministério Público. Como também foi o primeiro a se levantar contra a ideia maluca do presídio.

E foi um dos primeiros políticos da cidade a pedir a cassação imediata de Berg, enquanto muitos ainda estavam em cima do muro.

Cartaxo supera Ricardo Coutinho na construção de casas populares; e em menos tempo

O candidato do governador Ricardo Coutinho não terá vida fácil na eleição vindoura se pautar a campanha apenas no campo do trabalho e das realizações. Dados oficiais da secretaria de Habitação comprovam que Luciano Cartaxo entregou mais casas e em menos tempo. Até o final de 2016, completando 4 anos de mandato, Cartaxo tinha entregue 5.195 casas, contra 5.084 unidades na gestão de Ricardo Coutinho, que durou 6 anos e alguns meses.

E um detalhe importante: de 2004 a 2010 o então prefeito Ricardo Coutinho pegou o melhor momento econômico do país nos últimos 50 anos. O governo Lula estava com todo gás, como se diz no popular.

Apesar da crise, a gestão de Cartaxo ainda tem mais 5 mil casas populares em construção.

Ricardo já percebeu que não será fácil desconstruir Cartaxo na campanha apenas com o discurso do trabalho e obras. Afinal, Luciano Cartaxo também tem o que mostrar e já venceu essa ladainha em duas eleições: 2012 e 2016. E de “lapada”, expressão que RC gosta de utilizar.

A eleição de 2018 será pautada na mudança e na alternância de poder; pra se fazer mais e melhor.

Um bom portfólio Cartaxo já tem…

 

MORTE DE TEORI COMPLETA 6 MESES E INVESTIGAÇÃO DO ACIDENTE NÃO TEM DATA PARA ACABAR

Após seis meses da queda do avião que matou o então ministro do STF (Superior Tribunal Federal) Teori Zavascki, completados nesta quarta-feira (19), a investigação do acidente continua e não tem prazo para ser finalizada.

Em 19 de janeiro, o relator da operação Lava Jato no STF morreu aos 68 anos após a queda do avião em que estava junto a outras quatro pessoas no litoral de Paraty, no Estado do Rio de Janeiro. Os demais ocupantes eram o empresário do grupo Emiliano Empreendimentos e dono do jatinho Carlos Alberto Filgueiras, de 69 anos, a massoterapeuta Maira Lidiane Panas Helatczuk, de 23 anos, a mãe dela, Maria Ilda Panas, 55, e o piloto Osmar Rodrigues, 56.

No momento, o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), responsável pela apuração de acidentes de avião no Brasil, espera laudos da Polícia Federal e realiza as últimas análises para elaborar a minuta do relatório final, conforme informou a FAB (Força Aérea Brasileira), à qual o Cenipa é subordinado.

A etapa seguinte será traduzir o documento preliminar para o inglês e enviá-lo para os órgãos de investigação National Transportation Safety Board, nos Estados Unidos, onde a aeronave foi fabricada, e Transportation Safety Board of Canada, no Canadá, onde o motor foi fabricado. Ambos terão até 60 dias para fazer comentários sobre a minuta. Quando receber as observações, o Cenipa concluirá o relatório final, considerado o documento oficial da investigação.

O avião modelo Hawker Beechcraft King Air C90 de matrícula PR-SOM era de porte pequeno e tinha capacidade para acomodar até oito pessoas. O bimotor turbo-hélice decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, e caiu por volta das 13h45, quando estava a 2 km de distância da cabeceira da pista do aeroporto de Paraty, próximo à Ilha Rasa.

Uol