Por que Lula e Gleisi Hoffmann querem tanto filiar o Sérgio Cabral da PB ao PT?

Ex-presidiário e inelegível após condenação no TSE, Ricardo Coutinho virou o Sérgio Cabral da Paraíba após ser gravado pelo próprio comparsa negociando propina num esquema que desviou mais de R$ 130 milhões apenas da Saúde.

Qualquer partido sério iria querer distância do Aécio Neves das esquerdas, menos o PT de Lula e Gleisi Hoffmam. Nem o PSB quer mais o basculho, que ainda não foi expulso da legenda por pena. O eleitor de João Pessoa também o rejeitou em 2020, quando RC amargou o sexto lugar na disputa pela prefeitura.

Ricardo também é enjeitado pela executiva do PT da Paraíba, que por 10 a 8 negou o reingresso do ex-governador, que abandonou a legenda em 2003 para disputar a prefeitura de João Pessoa.

Cheio de problemas éticos e morais, o Partido dos Trabalhadores deveria selecionar melhor os seus quadros. O vídeo a seguir não desperta nenhum constrangimento na direção nacional do PT? Se a resposta for não, devemos torcer para o partido jamais voltar ao poder.

 

 

“Moradia digna para as famílias assentadas em Pitimbu”, diz Efraim ao entregar títulos de posse

O deputado federal Efraim Filho participou na última segunda, 02, de com mais uma entrega de títulos de posse no litoral sul da Paraíba. Foram 30 títulos definitivos de posse para famílias do assentamento “1° de Março”, no município de Pitimbu.

“É com enorme satisfação que tenho a honra de estar aqui e poder participar da entrega simbólica desses títulos de propriedade para incorporar o patrimônio do homem e da mulher da zona rural. Agora eles deixam de ser assentados para serem proprietários rurais, verdadeiros donos. Uma forma de garantia caso queiram um crédito numa agência bancária para avançar na sua propriedade, no desenvolvimento de suas atividades”, comenta Efraim.

Receberam os benefícios famílias de agricultores que não possuem registro em cartório das suas propriedades. O grande objetivo foi promover a regularização fundiária da região e completar mais um ciclo da reforma agrária, emancipando essas famílias e dando a eles essa oportunidade, uma conquista no presente e uma herança para o futuro. O trabalho vem se desenvolvendo em parceria dos municípios com o Incra.

Estavam presentes na solenidade o superintendente regional do Incra na Paraíba, Kleyber Oliveira da Nóbrega, os deputados federal, Efraim Filho, e estadual, Branco Mendes, o prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro, e a vice-prefeita de Caaporã, Isabele Edjanir “Didi” Irineu dos Santos, o Secretário Municipal de Desenvolvimento da Agricultura de Pitimbu, Edvaldo Xavier da Silva, o ex-prefeito de Pitimbu, Leonardo Barbalho, e o presidente da Associação dos Assentamentos de Pitimbu, Elizeu Antônio dos Santos.

Leo Bandeira distribui mais de 100 cargos para manter vereadores calados

Não existe oposição na Câmara Municipal de Lucena, e por um simples motivo. O prefeito Leo Bandeira, mais conhecido como Leo Preguiça, cooptou todos os vereadores ao distribuir mais de 100 cargos comissionados e contratados para seus familiares. Tal prática justifica o estouro na folha de pessoal, que hoje conta com 582 apadrinhados políticos, contra 329 da gestão passada.

Grande parte dos parentes dos vereadores sequer vão trabalhar, e várias denúncias já foram feitas no Ministério Público apontando os fantasmas na gestão.

Uma fonte ligada ao prefeito revelou ao blog que apenas o presidente da Câmara, Keninho, possui mais de 15 cargos na gestão.

A maior folha de pessoal da história de Lucena traz consequências diretas para a cidade, pois os serviços públicos pioraram e nenhuma obra prometida por Leo Bandeira saiu do papel.

Leo Preguiça vai se confirmando como o maior estelionato eleitoral de Lucena.

ESPOSA, IRMÃS, MADRASTA E CUNHADO: Família do prefeito de Lucena custa quase R$ 30 mil por mês aos cofres públicos da cidade