Ausência de bolsonaristas nos testes da urna eletrônica prova que a bagunça provocada pelo presidente a respeito da confiabilidade do voto era só pra distrair o país

A conclusão dos testes de integridade da urna eletrônica pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no fim de novembro comprovou a confiabilidade de um sistema moderno e do qual o Brasil pode se orgulhar.

Por seis dias, as urnas ficaram à disposição de ataques de “hackers do bem”, um trabalho que teve como objetivo aprimorar a tecnologia para a disputa de 2022.

Das 29 iniciativas, 24 falharam completamente e 5 apontaram apenas oportunidades de aperfeiçoamento. Nenhuma foi capaz de alterar o voto dos eleitores, explicou o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso.

Chamou a atenção, no entanto, o desinteresse dos partidos políticos em participar do processo de fiscalização da urna eletrônica, principalmente dos apoiadores do presidente da República.

Nem parece que há quatro meses o Brasil foi palco de um show de horrores liderado por Jair Bolsonaro, que contestava o sistema que o elegeu deputado federal por cinco vezes e que lhe conferiu o mais alto cargo do País em 2018.

Sem apresentar nenhuma prova sequer sobre a vulnerabilidade das urnas, o presidente mobilizou as atenções dos cidadãos e das instituições, alimentando a hipótese – de resto não inteiramente afastada – de que não reconhecerá o resultado das eleições do ano que vem se ele não for o vencedor.

Estadão

Mario Frias contrata sem licitação por R$ 3,6 milhões empresa paraibana sem funcionários e com sede em caixa postal

A Secretaria da Cultura, sob a gestão de Mario Frias (foto), contratou sem licitação uma empresa sem funcionários e sediada em uma caixa postal dentro de um escritório virtual por R$ 3,8 milhões, diz O Globo.

A Construtora Imperial Eireli, da Paraíba, deverá prestar serviços de conservação e manutenção do Centro Técnico Audiovisual. O edifício da União reúne relíquias do cinema nacional em Benfica, na zona norte do Rio.

Um estudo técnico feito em agosto, encomendado pelo próprio CTAv, apontou risco de incêndio e desabamento de parte da estrutura. O documento ressalta que há “desaprumo de telhas na fachada frontal”, que pode cair a qualquer momento.

A empreiteira, fundada em 2019, pertence a Danielle Nunes de Araújo, que recebeu auxílio emergencial do governo por oito meses.

A contratação foi assinada por Frias em novembro, por meio de uma portaria. A empresa está localizada a 2.400 km do Rio de Janeiro e tem como endereço um escritório virtual especializado em fazer “gestão de correspondências”.

A O Globo, Danielle disse que costuma realizar reuniões no local para tratar de contratos. O proprietário, no entanto, afirmou não se lembrar de ter recebido presencialmente a dona ou qualquer funcionário da Imperial.

De acordo com a base de dados do Ministério da Economia, a Construtora Imperial não registrou funcionário algum em sua última declaração da Relação Anual de Informações Sociais, entregue em 2019.

Prefeitura lança ‘Conde Digital’ e adota sistema para digitalização de documentos e redução do uso de papel

A Prefeitura de Conde, no Litoral Sul da Paraíba, promove o lançamento, nesta segunda-feira (6), de um sistema para digitalização e redução do uso de papel nas repartições e órgãos que compõem a estrutura da gestão municipal. Além de estimular a adoção de boas práticas, a implantação do ‘Conde Digital’ prevê uma redução nos gastos com o material de expediente que são custeados pela prefeitura.

A prefeita Karla Pimentel ressaltou a importância da iniciativa e disse que a cidade sai na frente para entrar de vez na era do papel zero. A expectativa, segundo ela, é que o programa estimule a adoção de práticas sustentáveis que auxiliem na preservação do meio ambiente. “Estamos lançando esse programa inovador em nosso município, estimulando a conscientização da população para reduzirmos o uso de papel e consequentemente adotarmos, cada vez mais, práticas que auxiliem na preservação do meio ambiente”, disse.

A prefeita explicou que a ferramenta vai facilitar ainda mais o acesso da população aos serviços que são oferecidos pelo município a qualquer hora do dia e evitando a necessidade de deslocamento. Ela ressaltou que através da plataforma será possível, por exemplo, digitalizar documentos e informações públicas, rastrear os processos administrativos de ponta a ponta, entre outros serviços.

O secretário de Administração, Rodrigo Trigueiro, um dos entusiastas da iniciativa, disse que o ‘Conde Digital” vai revolucionar a administração pública no município, garantindo mais transparência e agilidade da máquina pública. “A ferramenta traz o que há de mais moderno para o nosso município, que sai na frente e vai servir de modelo para todo o estado”, destacou.

O lançamento do ‘Conde Digital’ acontece nesta segunda-feira (6), às 16h, na Pousada Aruanã.

Teve briga, teve deputado, mas não foi Aguinaldo Ribeiro

O áudio que circula no zap zap é uma meia verdade. Realmente rolou um cacete num restaurante de João Pessoa, envolvendo um deputado, mas não foi com Aguinaldo Ribeiro.

Informações chegadas ao blog indicam se tratar do deputado estadual Ricardo Barbosa. O dito cujo sofreu uma ofensa de um empresário, mas o motorista do parlamentar e outro correligionário tomaram as dores e trocaram tapas. Porém, Ricardo Barbosa não se envolveu na briga.

AS GRÁFICAS DE WELLINGTON ROBERTO: Em três anos, deputado federal mais sumido da PB gastou R$ 1 milhão da cota parlamentar com gráficas

Aguinaldo Ribeiro apresenta representação criminal após divulgação de áudio inverídico

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro apresentou nesta sexta-feira, 3, uma representação criminal para que seja apurada a autoria de um áudio em grupos do Whatsapp, com conteúdo que não condiz com a verdade e apenas tem o objetivo de espalhar informações inverídicas, boatos, sobre a sua pessoa.

A representação solicita também que seja apurada a prática dos crimes de calúnia e difamação.

O parlamentar está sendo vítima de uma falsa informação, nestes últimos dias, ao ser mencionado em um áudio, de autoria desconhecida, narrado por um homem que diz ter ouvido de uma outra pessoa que Aguinaldo teria se envolvido em uma briga, em um bar, no bairro do Manaíra, em João Pessoa.

Aguinaldo Ribeiro, que sequer estava em João Pessoa, espera que a apuração aponte os autores deste crime e que eles sejam devidamente punidos. O deputado frisou que essa lamentável prática deve ser coibida

Ruy Carneiro apresenta projeto para proibir uso de animais para testes com cigarros e similares

O deputado federal Ruy Carneiro apresentou à mesa diretora da Câmara dos Deputados projeto de Lei que proíbe a utilização de animais para teste de cigarros e produtos fumígenos pelas indústrias tabagistas. O parlamentar classifica como inaceitável a prática. “Dá para acreditar que ainda são realizados testes de cigarro em animais? Não vamos aceitar isso aqui no Brasil não”, diz indignado.

O parlamentar contou que nesses testes os animais são forçados a ingerir o produto por meio de um tubo na boca que vai diretamente até o estômago. O objetivo é levar o animal à morte, para se determinar qual a dose máxima suportável para o organismo.

O experimento é conhecido como DL50 (Dose Letal 50%), pois é a dose necessária de uma dada substância para matar 50% dos animais em teste, e o restante que sobreviveu é sacrificado. As imagens da prática deixaram Ruy Carneiro, que é um defensor da causa animal indignado. Por isso, foi apresentado o Projeto de Lei.

“Essa prática cruel se repete a cada novo produto, buscando analisar seus riscos. O cigarro eletrônico que ganhou espaço no mercado nos últimos anos teve seu suposto menor risco a saúde humana, comparado com os cigarros comuns, através de testes em animais, incluindo fêmeas grávidas para testar seus efeitos, que certamente levam à morte estes animais”, explicou.

O texto apresentado na Câmara dos Deputados ressalta que o Brasil entrou em choque nos últimos dias com as imagens dos testes realizados em animais pela indústria do tabaco. O PL ainda vai tramitar na Casa, passar por Comissões, mas Ruy Carneiro já está pedindo o apoio e a sensibilidade dos colegas parlamentares para não permitir essa prática.

“Não podemos aceitar que animais sejam tratados como coisas. A população pede pela sua proibição no território Brasileiro deste tipo de método, que só visa o lucro, acabando com a saúde e a vida de nossos animais. Estamos certos de que essas empresas milionárias podem buscar alternativas para estes experimentos, sem submeter animais à tortura. Por isso tenho pedido ajuda para aprovação desta matéria”, explicou.

Ruy Carneiro é o criador do Projeto de Lei de Bem-Estar Animal, que tem o dos objetivo de punir de forma efetiva os agressores, responsáveis por abandono e maus-tratos.

Bruno diz não a Veneziano

Em entrevista à rádio Arapuan nesta sexta, 03, o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, deixou claro que não tem a mínima intenção de manter um diálogo com o senador Veneziano Vital, que pretende disputar o governo.

Bruno ressaltou a coerência na sua trajetória política em Campina, e afirmou que não teria como apoiar para o governo uma pessoa que ele e seu grupo sempre combateram na política local.

Não é segredo para ninguém que nos últimos meses Veneziano tenta uma aproximação com a família Cunha Lima. Só não poderá contar com o maior expoente do PSDB hoje, o prefeito de Campina.

Familismo de Veneziano vai destruir o que resta do MDB; e Raniery já percebeu

Até as pedras sabem que o senador Veneziano nunca teve projeto político ou de grupo. Seu projeto é familiar e se resume a manter a família no poder. A mãe é senadora, o irmão ministro do TCU. E a esposa suplente na Câmara Federal. Não tem nem como Veneziano disfarçar.

Sob o comando de Veneziano há quase um ano, hoje o MDB não tem sequer uma calda de pré-candidatos para atingir o coeficiente eleitoral e garantir a reeleição do seu único parlamentar na ALPB, Raniery Paulino.

Raniery já está com um pé atrás com Veneziano, e comentou sobre sua possível candidatura ao governo:

“Na verdade, cria uma instabilidade que afugenta a possibilidade de novas filiações mirando candidaturas a deputado estadual e federal. Acho que é importante a definição partidária em relação a isso. Para que todos se sintam seguros para a tomada de decisão”.

Veneziano precisar controlar sua ambição. A obsessão em manter a família no poder acabou gerando um desconforto com o governador João Azevedo, que não aceitou antecipar a escolha da esposa do senador para a vaga de vice.

O malandro Ricardo Coutinho foi quem melhor definiu Veneziano:

Moro diz que Bolsonaro comemorou quando Lula foi solto

Sergio Moro afirmou nesta quinta-feira (2), em entrevista à Jovem Pan Paraná, que Jair Bolsonaro (foto) comemorou quando Lula foi solto em 2019.

A Justiça Federal determinou a soltura com base em uma mudança de entendimento do STF sobre a prisão após condenação em segunda instância. Segundo Moro, Bolsonaro não trabalhou para tentar reverter a decisão.

Moro voltou a dizer que, enquanto esteve no Ministério da Justiça, o presidente sabotou seu trabalho e o combate à corrupção.

“Ele não fez nada disso. Ao contrário, começou a sabotar o que eu fazia. Até que chegou em um momento que eu simplesmente saio [da pasta].”

O Antagonista