DATAVOX: Em Bayeux, governo João Azevedo tem aprovação de 68,7%

Pesquisa realizada pela Datavox também quis saber a aprovação do governo de João Azevedo na cidade de Bayeux. Com 68,7% de aprovação, João poderá ser um bom cabo eleitoral nas eleições 2020:

Você aprova ou desaprova a forma como o governador João Azevedo vem administrando o estado da Paraíba?

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 4,0 pontos percentuais
  • Entrevistados: 402
  • Quando a pesquisa foi feita: 11 de novembro
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratante da pesquisa: Polítika

DATAVOX: 66,7% da população de Bayeux considera a gestão de Berg Lima PÉSSIMA ou RUIM; 74,8% desaprovam

Pesquisa Datavox divulgada nesta terça, 12, revela que a gestão do prefeito de Bayeux, Berg Lima, preso em flagrante por corrupção, conta com o menor índice de aprovação da história da cidade.

Na soma de ÓTIMO e BOM, a administração municipal conta com apenas 4,9%. PÉSSIMO e RUIM somam 66,7%:

Como você avalia a administração do prefeito Berg Lima até o momento? Você diria que ela está sendo: Ótima, Boa, Regular, Ruim ou Péssima?

Você aprova ou desaprova a forma como o prefeito Berg Lima vem administrando o município de Bayeux?

Às 12h, divulgaremos com exclusividade os números da pesquisa eleitoral para a prefeitura de Bayeux.

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 4,0 pontos percentuais
  • Entrevistados: 402
  • Quando a pesquisa foi feita: 11 de novembro
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratante da pesquisa: Polítika

Levantamento revela que das 222 propostas da campanha de 2016, Berg Lima só cumpriu 3

Por 4 a 3, TRE-PB inocenta prefeita de Marcação de cassação

Na tarde desta segunda-feira (11), o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), absolveu a prefeita de Marcação, Eliselma Oliveira (Lili/DEM), e o seu vice, Reginaldo Benjamim (PDT), em um processo que pedia a cassação de seu mandato. Por 4 votos a 3, a Corte inocentou a gestora.

A Aime (Ação de Impugnação de Mandato Eletivo) foi protocolada após denúncia da coligação “Marcação volta a sorrir”, encabeçada na época pelo ex-prefeito Paulo Sérgio da Silva (PSDB), que foi substituído pelo filho, Paulo Sérgio Filho, nas Eleições 2016.

A coligação de oposição alegava que apoiadores do candidato Sérgio Filho, teriam deixado de votar, votado em branco ou anulado o voto em razão de “boatos” que Lili seria candidata única. O TRE-PB entendeu que não houve qualquer influência ou repercussão no resultado do pleito eleitoral. Conforme maioria do pleno do TRE, os números de abstenções, votos brancos e nulos, não tiveram qualquer alteração quando comparados aos números de 2012. Ou seja, o comportamento do eleitorado de Marcação em 2016 se manteve dentro dos padrões percentuais das eleições passadas, não indicando qualquer anormalidade.

Caso fossem condenados, a prefeita e o vice ficariam inelegíveis. O processo já havia sido negado em primeira instância, na 55ª Zona Eleitoral na Comarca de Rio Tinto. No entanto, a defesa da coligação derrotada decidiu recorrer no Tribunal Regional Eleitoral.

Em 2016, Lili ganhou as eleições municipais com 2.679 votos, equivalente a 51,20% dos votos válidos.

Votaram contra a cassação os juízes Arthur Fialho, Antônio Carneiro, Alfredo Gomes Neto e Micheline Jatobá, relatora do caso. Pela cassação os magistrados José Ricardo Porto, Rogério Abreu e Carlos Beltrão.

PBvale

Análise nas redes sociais mostra que 68% dos pessoenses aprovam a liberdade de Lula pelo STF

Análise de posts realizada nas plataformas Facebook, Instagram e Twitter, entre sexta (08) e domingo (10) revela que 68% do internautas pessoenses fizeram menções positivas à soltura do ex-presidente Lula pelo STF.

6,66% foram negativas e 25,3% neutras. Já em âmbito estadual, os números são um pouco diferentes: 51,26% falaram positivamente, 33,61% negativamente e 15,12% neutros.

Na Paraíba, segundo dados da pesquisa de inteligência, foram analisados 42 mil publicações. O Levantamento foi feito com base numa ferramenta de inteligência artificial da AtivaWeb Group, do multimídia paraibano (e bolsominion) Alek Maracajá, especialista em monitoramento e análise de marcas, política e personalidades nas redes sociais.

Cássio e a sina com presidentes impopulares

Nem Diego, nem Zennedy, Cartaxo deve lançar Daniella Bandeira na disputa pela PMJP

Ciente das dificuldades para eleger um(a) sucessor(a), o prefeito Luciano Cartaxo sabe que não pode vacilar e apostar em nomes com ‘teto de vidro’ para representar seu modelo de gestão nas eleições 2020.

A gestão bate recorde de avaliação positiva e o foco do seu candidato, ou candidata, não pode se desviar da eficiência da administração. Se o debate for jogado para outra esfera, como a corrupção, vence aquele que tiver mais gordura pra queimar e serviço prestado.

Pensando estrategicamente, o prefeito deve lançar a secretária de planejamento, Daniella Bandeira, como sua candidata à prefeita.

É um nome limpo, com perfil técnico e com capacidade e conhecimento para defender a gestão do PV.

Daniella seria o João Azevedo de Cartaxo.

Diego e Zennedy sobraram na curva.

Cássio e a sina com presidentes impopulares

O ex-senador Cássio Cunha Lima não tem sorte quando o assunto é presidente da República. Foi derrotado na disputa ao Senado pela nociva associação à imagem de Michel Temer, e agora, nesta terça, 11, foi ‘presenteado’ com o presidente mais impopular da história do Brasil rasgando elogios.

Na Paraíba (e no Nordeste) traz mais votos ser xingado pelo ‘capetão’ do que receber elogios.

Acho que Bolsonaro mais atrapalhou do que ajudou, taoquei?

Triste sina…

Polítika divulga na próxima terça-feira (12) pesquisa eleitoral para a prefeitura de Bayeux

Continuando a rodada de pesquisas eleitorais das principais cidades da Paraíba, o Polítika divulga na próxima terça-feira (12) os números da corrida eleitoral para a prefeitura de Bayeux.

Em parceria com a Datavox, a pesquisa ainda vai trazer também a avaliação do governo municipal, estadual e federal.

Até o final do mês o blog vai divulgar os números da corrida eleitoral em Santa Rita.

 

Com a imagem ‘bichada’ pela Operação Calvário, intenção de voto de RC despenca de 63% para 36% em apenas 10 meses

A Operação Calvário ainda não alcançou (oficialmente) o ex-governador Ricardo Coutinho. Entretanto, RC é considerado por muitos – entre eles os deputados Walber e Cabo Gilberto – o chefe da organização criminosa que desviou mais de R$ 1 bilhão da Saúde e Educação.

Praticamente todo o núcleo duro do ricardismo já foi preso, é réu por corrupção ou foi alvo de algum mandado de busca e apreensão. O mais simbólico de todos é Coriolano Coutinho, irmão de Ricardo e réu no esquema conhecido como ‘propinoduto girassol’.

Até hoje Ricardo não deu um pio sobre o fato.

A ideia que começa a se solidificar no imaginário coletivo do eleitor de João Pessoa é a de que seria impossível Ricardo não ter conhecimento de um esquema corrupto gestado por seus amigos e debaixo do seu nariz durante mais de 10 anos.

As últimas pesquisas para a prefeitura de João Pessoa corroboram com tal hipótese e mostram que RC vem definhando desde janeiro, quando tinha 63,5% das intenções de votos. Agora, em novembro, Ricardo já despenca para 36,3%.

Os números são da recente pesquisa divulgada pelo Método.

Do jeito que vai, o Mago vai chegar em julho de 2020 sem gordura pra queimar. Só o couro e o osso…

Considerado o Sérgio Cabral da Paraíba, Ricardo Coutinho chegará inteiro em 2020?

Em nota, Julian Lemos diz que jamais imaginou ver Bolsonaro descendo do avião presidencial na companhia de Aguinaldo Ribeiro; réu no ‘quadrilhão do PP’

O deputado federal Julian Lemos já confirmou sua ausência na próxima segunda-feira, 11, em Campina Grande, no evento em que Jair Bolsonaro vai inaugurar o complexo habitacional Aluízio Campos, juntamente com Romero Rodrigues e demais autoridades.

Julian justifica dizendo que jamais pensou que Bolsonaro desembarcaria na Paraíba ao lado de Aguinaldo Ribeiro, réu no ‘quadrilhão do PP’ e líder do ‘centrão’.

Confira:

Nota ao meu querido povo conservador da Paraíba.

Ao tempo que bate à minha porta o sentimento da decepção, ao mesmo tempo surge o dever e a coragem para falar o que precisa ser dito doa a quem doer.

Não compactuar com certos caminhos e decisões tomadas pelo meu Presidente Jair Bolsonaro posto que jamais pensei que um dia viveria para assistir Jair Bolsonaro, exemplo de moralidade, desembarcar, em minha terra, do avião presidencial na companhia de Agnaldo Ribeiro, líder do Centrão (o qual combatemos em campanha), Réu no STF acusado de compor a organização criminosa mais conhecida como “Quadrilhão do PP” e sequer ter pedido um voto para o atual presidente.

E ainda mais absurdo manter a mãe do referido deputado no comando da Funasa, entre outros órgãos na Paraíba.

São os ideais que se vão e os corruptos que se chegam. Não bastasse isso, também será recepcionado pelo Prefeito Romero Rodrigues, cuja administração está atolada até o pescoço no esquema de corrupção mais conhecido como “Operação Famintos”.

Não assistirei de perto a esse fato, não me farei presente a esse “evento” não farei parte dessa hipocrisia política e desse teatro, não foi pra isso que lutei quase 4 anos da minha vida. Vou seguir firme nos meu ideais de mudança da política no Brasil.

Sonhava trazer o meu Presidente novamente à minha terra para anunciar as verdadeira mudanças que a Paraíba precisa, mas infelizmente não é isto que está acontecendo.