pmjp2

Governo do estado denuncia mais fake news sobre fechamento do comércio após novo decreto

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O Governo da Paraíba denunciou, nesta quarta-feira (21), a propagação de ‘fake news’ sobre um suposto novo fechamento do comércio após o novo decreto de calamidade pública devido à pandemia da Covid-19 no Estado. A mensagem foi propagada nas redes sociais.

“Os mesmos atores (ou seriam canastrões?) de sempre continuam espalhando informações falsas e mentirosas contra o Governo. Dessa vez com objetivos eleitoreiros”, disse em nota.

O Estado lembrou que a competência para decidir sobre fechamento ou abertura do comércio dos municípios cabe às prefeituras.

O novo decreto de calamidade pública no Estado, válido por 180 dias, visa que as empresas paraibanas continuem tendo acesso às linhas de crédito diferenciadas junto às instituições financeiras, segundo o Governo paraibano.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Governo da Paraíba desmente possibilidade de decreto de lockdown

Governo da Paraíba desmente possibilidade de decreto de lockdown

O Governo da Paraíba emitiu uma nota nesta quarta-feira (25), onde desmentiu um decreto de lockdown com fechamento de comércio…
Nilvan afirma que vai subsidiar passagens de ônibus em João Pessoa

Nilvan afirma que vai subsidiar passagens de ônibus em João Pessoa

O candidato à Prefeitura de João Pessoa pelo PMDB, Nilvan Ferreira reafirmou que na sua gestão não vai ter lockdown. Ele assumiu…
Popularidade de Bolsonaro está em colapso em 23 capitais

Popularidade de Bolsonaro está em colapso em 23 capitais

Pesquisa do Ibope é taxativa: a popularidade de Bolsonaro foi pelo ralo em 23 das 26 capitais brasileiras entre outubro…
Confira os números da pesquisa Consult para prefeito de João Pessoa

Confira os números da pesquisa Consult para prefeito de João Pessoa

Foram divulgados hoje (24), pela Arapuan Fm, os números da Pesquisa Consult para o segundo turno das eleições em João Pessoa. Na consulta,…

Siga-nos Facebook

pmjp2