João Azevêdo e governadores assinam pré-acordo para operação comercial do projeto do São Francisco

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O governador João Azevêdo assinou, nesta quinta-feira (29), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, um pré-acordo do Projeto de Integração do São Francisco (Pisf) que define critérios contratuais para início da operação comercial dos serviços de operação e manutenção do sistema, negociados por intermédio da Câmara de Mediação e de Conciliação da Administração Pública Federal. O documento também foi assinado pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; e pelos governadores do Ceará, Camilo Santana; e do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra; além da vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, que participaram virtualmente da solenidade.

Entre as diretrizes acordadas, está o pagamento escalonado pelos estados, começando por 5% do valor total e chegando a 100% no quinto ano – com o restante dos custos sendo arcados pela União nesse período. O início do pagamento está previsto para outubro deste ano para Paraíba e Pernambuco, que já têm acesso às águas por meio do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco desde 2017. Para o Ceará e Rio Grande do Norte, há previsão de período de testes antes do início do pagamento.

Na oportunidade, o chefe do Executivo da Paraíba destacou a importância da transposição para os nordestinos. “Essa obra é redentora para o nosso povo porque garante segurança hídrica e desenvolvimento para as nossas cidades e esse momento traz um conceito de funcionalidade e sustentabilidade. O estado mantém suas responsabilidades e esperamos que as obras complementares sejam feitas para que mais paraibanos sejam contemplados”, frisou.

Ele também destacou que o entendimento firmado para a consolidação do pré-acordo possibilitou um menor valor de custeio da operação do serviço. “Várias ações ainda serão feitas no sentido de melhorar e baratear o custo da energia que é o peso maior dentro desse processo e essa conciliação que fizemos, por meio da Advocacia-Geral da União, permitirá um pagamento pequeno”, acrescentou.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, explicou o objetivo do pré-acordo formalizado hoje. “Nós estabelecemos com os governos da Paraíba, de Pernambuco, do Rio Grande do Norte e do Ceará a forma como a água será recepcionada e o escalamento do pagamento pelos estados de tal forma que isso não seja impactado nos cidadãos comuns. Nesse primeiro ano haverá um acréscimo de 5% no custo da energia, acontecendo de forma gradativa pelos próximos cinco anos até que os estados possam assumir a integralidade da manutenção do bombeamento das águas do São Francisco”, observou.

Também participaram da solenidade, Sérgio Costa (secretário nacional de Segurança Hídrica do Ministério Desenvolvimento Regional – MDR); Christianne Dias (presidente da Agência Nacional das Águas – ANA); o senador Veneziano Vital do Rêgo; os deputado federais Efraim Filho e Hugo Motta; e o deputado estadual Lindolfo Pires. O advogado-geral da União, André Mendonça, acompanhou o evento por meio de videoconferência.

Ainda estiveram presentes, os secretários Deusdete Queiroga (Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente); Ronaldo Guerra (chefe de Governo); Ana Cláudia Vital do Rêgo (Desenvolvimento e Articulação Municipal); Nonato Bandeira (Comunicação Institucional); Virgiane Melo (executiva da Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente); Marcus Vinícius (presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba – Cagepa); e Porfírio Catão (presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas).

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Ruy Carneiro cobra urgência na liberação dos recursos da Lei Aldir Blanc

Ruy Carneiro cobra urgência na liberação dos recursos da Lei Aldir Blanc

O deputado Federal Ruy Carneiro (PSDB) comemorou a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de prorrogar o uso…
ACABOU A MAMATA? Canetada eleva salário de Bolsonaro e ministros em até 69% e estoura teto do funcionalismo

ACABOU A MAMATA? Canetada eleva salário de Bolsonaro e ministros em até 69% e estoura teto do funcionalismo

Uma regra editada pelo governo Jair Bolsonaro que autoriza uma parcela de servidores a receber mais do que o teto…
Datafolha: 54% dizem que não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum em 2022

Datafolha: 54% dizem que não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum em 2022

Além de indicar vitória de Lula por 55% a 32% em um eventual segundo turno contra Jair Bolsonaro em 2022, a mais recente pesquisa…
Prefeita de Mamanguape declara apoio a Efraim Filho para o Senado

Prefeita de Mamanguape declara apoio a Efraim Filho para o Senado

O deputado federal Efraim Filho esteve em audiência com a prefeita da cidade de Mamanguape, Eunice e sua filha Danielle…

Siga-nos Facebook