EXÉRCITO GIRASSOL: Perícia judicial do Ministério Público encontrou 27 mil CPF’s recebendo salários fora da folha de pessoal, entre 2013 e 2014, na gestão de Ricardo Coutinho

Siga-nos Facebook

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O parecer do Ministério Público pela cassação do ex-governador Ricardo Coutinho (que não pode mais ser cassado, mas apenas ficar inelegível por 8 anos) revela que o então governador só conquistou a reeleição porque literalmente ‘estuprou’ a máquina pública e abusou do poder econômico.

Além do importante programa Empreender-PB, que foi desvirtuado e virou um instrumento oficial para comprar votos com o dinheiro público, o governo de RC contratou, entre 2013 e 2014, um exército de 27.294 cabos eleitorais que recebiam através do CPF e não tinham identificação na folha de pessoal do Estado.

Nas palavras do Ministério Público:

Foram identificados 27.294 CPFs em que ocorreram pagamentos no Banco do Brasil, no período de 2013 a 2015, mas não foram identificados na folha de pessoal (SES, SEAD e 13º salário), pensão alimentícia ou empenhos pagos, desde 2010, não permitindo avaliar a existência de vínculo, bem como sua natureza;

A presença de mais de vinte e sete mil contratos informais e sem qualquer registro demonstra um verdadeiro “cheque em branco”, o que possibilitou à Administração Pública, e à revelia de todas as normas que disciplinam a matéria, a inclusão e a exclusão de pessoas sem que se soubesse exatamente as tarefas por elas executadas, o que confirma o teor dos depoimentos prestados no âmbito dos procedimentos extrajudiciais instaurados pelo Ministério Público Eleitoral;

A identificação de mais de vinte e sete mil contratos informais e sem qualquer registro torna mais grave o cenário apresentado pela perícia judicial, vez que possuiu potencial concreto de agravar a situação envolvendo a movimentação de servidores ao longo do ano de 2014.

(…)

Será que essas pessoas de fato trabalharam ou prestaram algum tipo de serviço à população? Será que recebiam recursos da Administração como contraprestação ao serviço público efetivamente exercido ou o pagamento se prestava a outros fins? Quanto ao ponto, caberia ao Governo, principalmente diante do princípio da transparência ativa, trazer aos autos informações mínimas, o que não ocorreu.

Se Ricardo Coutinho não for cassado, o TRE estará dando sinal verde para que todos os gestores públicos usem e abusem da máquina pública – da maneira mais descarada possível – para vencer eleições.

Sabemos que a influência do PSB no Tribunal é grande. Tão grande que a Côrte ‘segurou a bomba’ por cinco anos e só vai julgar agora que RC já saiu do mandato.

Mas se o TRE chancelar as práticas de Ricardo Coutinho, estará declarando explicitamente a sua parcialidade.

Ou seria medo do PSB?

 

 

Comentar com Facebook

Comentários

Últimas notícias

Opinião

Mais lidas

Notícias relacionadas
VÍDEO: De 'alma lavada', Nilvan Ferreira comenta investigação sobre Estela Bezerra na Operação Calvário

VÍDEO: De 'alma lavada', Nilvan Ferreira comenta investigação sobre Estela Bezerra na Operação Calvário

Meses atrás a deputada estadual Estela Bezerra armou um barraco durante entrevista na Correio FM porque o radialista Nilvan Ferreira…
Deputada do PSB defende o fim da gestão pactuada com organizações sociais na Saúde

Deputada do PSB defende o fim da gestão pactuada com organizações sociais na Saúde

Precisamos parabenizar a coragem da deputada Polyana Dutra (do PSB!) que mesmo fazendo parte da legenda do governador João Azevedo,…
COINCIDÊNCIA GIRASSOL: Chefe de gabinete de Estela também era presidente da filial da corrupta Cruz Vermelha

COINCIDÊNCIA GIRASSOL: Chefe de gabinete de Estela também era presidente da filial da corrupta Cruz Vermelha

Já disse aqui que João Pessoa é uma cidade muita pequena, portanto, cheia de coincidências. Uma delas diz respeito à…
Deputada Estela Bezerra pode ter indicado presidente da filial da Cruz Vermelha em acordo com chefe da ORCRIM

Deputada Estela Bezerra pode ter indicado presidente da filial da Cruz Vermelha em acordo com chefe da ORCRIM

Minha fonte especializada em Operação Calvário, que até agora não errou uma, informou que a força-tarefa que investiga o maior…

Siga-nos Facebook