Romero entrega Unidade de Acolhimento Permanente da comunidade venezuelana em Campina Grande, nesta sexta-feira 

O prefeito Romero Rodrigues inaugura, na manhã desta sexta-feira, 9, a Unidade de Acolhimento Institucional Permanente destinada à comunidade venezuelana em Campina Grande, no bairro do Jeremias.  O projeto é de responsabilidade da Secretaria de Assistência Social do Município.

Até esta quinta-feira, as famílias de imigrantes venezuelanos estavam instaladas provisoriamente no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Semas, em Bodocongó. No total, a comunidade estrangeira é formada por mais de 60 pessoas, entre crianças, jovens e adultos.

A Unidade de Acolhimento Institucional Permanente dos venezuelanos foi adaptada no prédio onde funcionava a Escola Municipal Sérgio de Almeida, no Jeremias e conta com o acompanhamento e parceria do Ministério Público do Estado.

Horário: 10h

Local: prédio da Escola Municipal Sérgio de Almeida, na Rua Conde Monte Cristo, bairro do Jeremias

A bancada do ex-presidiário Berg Lima na Câmara Municipal de Bayeux

O eleitor de Bayeux pode ainda não saber em quem votar para vereador, mas certamente ele já sabe em quem não votar. Desde 2017, a bancada de Berg Lima na Câmara foi responsável por mantê-lo na gestão, votando contra todos processos de cassação, mesmo com sua prisão em flagrante e duas condenações por improbidade.

E mesmo após o último afastamento de Berg Lima, a ‘bancada do mal’ continuou trabalhando contra Bayeux e votou a favor de uma denúncia absurda, nesta quinta, 09, para afastar Jefferson Kita, o prefeito interino. A manobra foi orientada pelo ex-presidiário Berg Lima, que iria renunciar para forçar uma eleição indireta na Câmara, elegendo um aliado.

Bayeux só mudará de verdade se o povo fizer uma faxina na política e derrotar os vereadores da bancada de Berg Lima. Parlamentar que vota contra a cassação de um prefeito que foi preso em flagrante com dinheiro na cueca não merece a reeleição. São cúmplices da corrupção de Berg Lima e não possuem a mínima moral para representar a população de Bayeux na Câmara.

Votaram a favor da manobra de Berg Lima:

França

Dedeta

Adriano Martins

Cabo Rubem

Guedes

Adriano do Táxi

Uedson Orelha

Justiça barra denúncia fraudulenta contra Jefferson Kita na Câmara de Bayeux e frustra os planos de Berg Lima

O juiz Aluizio Bezerra Filho, plantonista da 3ª Vara da Fazenda atendeu pedido do prefeito Jefferson e barrou a tentativa fraudulenta da vereadora França, que tentava afastar o gestor municipal do cargo, ‘requentando’ um pedido de afastamento já arquivado contra o então Presidente da Câmara.

Em decisão de Primeiro Grau, o magistrado concedeu tutela de urgência, “nos termos do art°303, do NCPC, para ato contínuo determinar a impossibilidade de afastamento cautelar do Promovente pela Câmara de Vereadores de Bayeux do cargo de Presidente da Câmara e consequente Prefeito Municipal em exercício, determinando a imediata suspensão de realização de votação nesse sentido – ou a pronta suspensão dos seus efeitos, caso ocorra a votação antes do cumprimento do deferimento desta medida”.

Mais cedo a Câmara já havia decidido rejeitar o pedido de França. A maioria dos vereadores se manteve coerente com o próprio entendimento da Casa, que há alguns meses já havia arquivado o mesmo pedido por entender que não houve cometimento de crime.

“Uma vitória no voto e na justiça. Essa é uma vitória do povo, da transparência e da legalidade. Primeiro porque o poder judiciário deu um basta nessa tentativa fraudulenta de imprimir o caos em Bayeux. Segundo porque a Câmara, através da postura ética e comprometida da maioria dos seus vereadores, se negou a reabrir uma matéria já arquivada, deixando claro que tentativas insanas de quem perdeu privilégios não serão toleradas. A Câmara de Bayeux mais uma vez deu um belo exemplo de que é preciso garantir governabilidade e paz em nossa cidade”, disse o prefeito Jefferson Kita.

“O poder judiciário e a Câmara deixam claro que não pode haver mais esse tipo de denúncia com pedido de afastamento do prefeito. A decisão nos dá a certeza de que conseguiremos manter a paz, a tranquilidade”, finalizou Kita.

EXCLUSIVO: Ex-presidiário Berg Lima teria pedido R$ 50 mil por mês para renunciar ao mandato e forçar eleição indireta na Câmara

Efraim Filho faz leitura do relatório da MP do crédito – “Não haverá retomada econômica sem preservamos empregos e empresas”

O deputado Efraim Filho (DEM/PB) relator da MP 975 leu, nesta quarta-feira (08), o substitutivo que cria o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito com objetivo de dar suporte financeiro às micro e pequenas empresas, que tem sofrido com a falta de garantias para aportar os recursos liberados pelo Governo Federal.

Em seu texto o parlamentar trouxe novidades. Entre elas a simplificação de procedimentos, desburocratização, agilidade e contratação digital, crédito nas maquininhas de cartão e 100% de garantia do governo para MEI e microempreendedores. “O relatório é a construção que une todos os interessados, Governo, bancos e o setor produtivo”, destacou Efraim.

“É um programa bastante ousado, que tem o desafio de fazer “linha de crédito” virar dinheiro de verdade empregado na vida real das empresas. Não haverá retomada econômica sem preservamos empregos e empresas, por isso quebramos todas as travas para que o dinheiro realmente chegue na ponta para valorizar quem produz no Brasil”, disse Efraim.

Na avaliação do Congressista alguns pontos poderão ser mudados com emendas de plenário, mas é “importante que a base legislativa possa dar diretriz ao programa do governo para socorrer setores econômicos estratégicos impactados pelo Covid19”. Afirmou.

Prazos

De acordo com o deputado Efraim Filho o prazo de carência será de 06 a 12 meses para pagar a primeira parcela, além de ter até 60 meses (cinco anos) para pagar o empréstimo.

A votação em Plenário deve ser concluída na quinta-feira e a posição que o relator ouviu dos bancos é de que logo que a Câmara votar uma regra segura, eles disponibilizarão o dinheiro”, afirmou o Efraim.

O financiamento máximo de 50 mil reais, redução do risco de inadimplência e queda das taxas de juros entre 0.5 e 1% ao mês é posição bem vista por todos.

O Programa Emergencial de acesso ao Crédito se destina a todos os empreendedores até o teto de R$ 360 mil e inferior ou igual a R$ 300 milhões, com carência de seis a 12 meses e taxa de 1% ao mês.

Reabertura do comércio em JP se transforma em mobilização na rede social

Na noite da última quarta (08) as redes sociais transformaram-se em um palco na luta pela reabertura do comércio. A empresária e advogada Rebeca Sodré iniciou uma campanha em suas redes sociais clamando pela sensibilidade dos governantes para reabertura do comércio . #MeDeixaTrabalhar

“Todos os empreendedores, colaboradores e funcionários clamam pela reabertura do comércio. Junte-se a nós e participe desse movimento pedindo a sensibilidade dos governantes para que todos possam trabalhar. #medeixatrabalhar” – disse Rebeca em sua rede social.