SJ

AIJE DO EMPREENDER: TRE vai seguir sua própria jurisprudência da semana passada ou vai confirmar que Tribunal virou quintal de Ricardo Coutinho?

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O ex-prefeito Expedito Pereira teve sua inelegibilidade mantida por 4×2 no mesmo dia que o TRE iniciou o julgamento da AIJE do Empreender/Codificados, que também pede a inelegibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho por abuso de poder político e financeiro.

Mas como no judiciário da Paraíba nem todo pau que dá em Chico dá em Francisco, Ricardo Coutinho contou com a benevolência do relator José Ricardo Porto, que nutri uma amizade antiga com Mago e já atuou como seu advogado.

Curiosamente, Zeca Porto não participou do julgamento de Expedito. Por certo, percebeu que seria incongruente demais manter a inelegibilidade de um, mas absolver outro, na mesma sessão, e pelo mesmo crime eleitoral.

Assim como Expedito, Ricardo Coutinho nomeou um exército de cabos eleitorais. Mas Ricardo fez pior, usou dos famigerados ‘codificados’ e admitiu quase 10 mil pessoas no ano eleitoral de 2014. Sem contar no programa Empreender, que teve seu orçamento dobrado para R$ 30 milhões e concedia crédito para gato e cachorro sem o menor critério.

Aliás, havia sim um critério; o eleitoral.

Mas Zeca Porto achou tudo normal. ‘De boa’, como se diz no popular. E aplicou uma simples multa, mantendo o ex-governador elegível.

Agora, nesta quinta, 18, chegará a vez dos demais juízes analisarem os crimes eleitorais relatados com perfeccionismo e farto conteúdo probatório no parecer do Ministério Público. Parecer este que levou 4 anos e contou com diversas perícias e dados da própria Controladoria do Estado, comprovando o uso da máquina por RC.

A Côrte pode consertar a lambança de Zeca Porto que já está comprometendo ainda mais a imagem do Tribunal. Ou simplesmente seguir o relator e escancarar para a sociedade que o TRE virou o quintal de Ricardo Coutinho e do PSB.

E todos os prefeitos terão um salvo-conduto da Côrte para estuprar a máquina pública na eleição de 2020.

AIJE DO EMPREENDER: Custo do programa saltou de R$ 16 milhões para R$ 31 milhões no ano eleitoral; programa que cassou Cássio era de apenas R$ 3,7 milhões

Parecer do Ministério Público revela que Ricardo Coutinho contratou quase 10 mil codificados e prestadores de serviço entre maio e dezembro de 2014

EXÉRCITO GIRASSOL: Perícia judicial do Ministério Público encontrou 27 mil CPF’s recebendo salários fora da folha de pessoal, entre 2013 e 2014, na gestão de Ricardo Coutinho

JUDICIÁRIO GIRASSOL? Cassada em 2017, prefeita de Mamanguape, do PSB, ainda não foi julgada pelo TRE

Pâmela Bório revela que relator da AIJE do Empreender é amigo de Ricardo Coutinho e frequentava a Granja Santana

EMPREENDER: Critério para conseguir empréstimo em ano eleitoral era votar em RC; mulheres eram orientadas a se declararem sacoleiras

Comentar com Facebook

Comentários

Últimas notícias

Opinião

Mais lidas

Notícias relacionadas

"Atenção Gaeco, suposto roubo do computador de Ricardo Coutinho cheira a destruição de provas", alerta Virgolino

"Atenção Gaeco, suposto roubo do computador de Ricardo Coutinho cheira a destruição de provas", alerta Virgolino

Em contato com o blog, o deputado estadual Walber Virgolino fez um alerta sobre o estranho e suspeito roubo do…
A pedido de Ricardo Coutinho, direção nacional do PSB intervém na Paraíba

A pedido de Ricardo Coutinho, direção nacional do PSB intervém na Paraíba

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, acaba de anunciar, em contato com o Portal MaisPB, a decisão de nomear uma comissão…
Segundo Ricardo Coutinho, encapuzados invadiram seu escritório e roubaram um computador

Segundo Ricardo Coutinho, encapuzados invadiram seu escritório e roubaram um computador

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), presidente da Fundação João Mangabeira, está cobrando investigação para apurar o arrombamento de…